FIEMG mobiliza empresários para a compra de capacete que reduz em 60% a necessidade de internação em leitos de UTI

REDAÇÃO – A Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) segue na linha de frente de combate à pandemia e está mobilizando empresários, por meio de uma campanha on-line, para arrecadar fundos para a compra de capacetes Elmos, que serão disponibilizados para a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. A tecnologia de respiração assistida, desenvolvida com o apoio do SENAI do Ceará, pode reduzir em até 60% a necessidade de internação em leitos de UTI e até agora já foram adquiridas 500 unidades.

“É hora de unirmos forças, novamente, para que possamos enfrentar o aumento da curva de contágio pelo novo coronavírus. A utilização dos capacetes Elmos pode ajudar a aliviar a pressão por leitos de UTI e que pacientes passem por medidas médicas mais severas e agressivas, como a intubação”, reforça Flávio Roscoe, presidente da FIEMG. O líder empresarial ainda pondera que, o desenvolvimento do capacete Elmo no estado do Ceará, assim como os ventiladores pulmonares em Minas Gerais, ambos com tecnologia 100% nacional, mostra como a indústria é importante para o país e de como pode salvar vidas.

O capacete Elmo consiste em um mecanismo de respiração artificial não invasivo de baixo custo e reutilizável, após a higienização, produzido em PVC e silicone com conexões. É utilizado para envolver toda a cabeça do paciente, ficando hermeticamente fechado por meio de um colar macio, vedando a passagem de ar. Desta maneira, com a aplicação de oxigênio e ar comprimido, o equipamento gera uma pressão que reduz esforço respiratório do paciente.

A nova tecnologia foi desenvolvida pela Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE). Os primeiros protótipos foram produzidos no Instituto SENAI de Tecnologia (IST CE) e os testes clínicos de usabilidade e treinamentos, foram realizados no Laboratório Elmo no SENAI Jacarecanga (CE). Os primeiros aportes financeiros do projeto foram da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC) e atualmente o capacete é fabricado, em larga escala, pela Esmaltec, empresa do Grupo Edson Queiroz.

Empresários unidos pela vida – A FIEMG vem atuando fortemente no intuito de mitigar os impactos humanos e econômicos da crise sanitária causada pela Covid-19. Desde o início da pandemia, a entidade realizou uma série ações, que beneficiaram não apenas os cidadãos mineiros, como a sociedade brasileira como um todo. Foram doados 1.700 ventiladores pulmonares, itens de leitos de UTI para tratamento da Covid-19, álcool glicerinado 70%, máscaras e jalecos. Foi com o apoio e aporte financeiro da FIEMG que foi possível o desenvolvimento da tecnologia 100% nacional que permitiu a fabricação de ventiladores pulmonares pela empresa mineira Tacom.

Além da campanha para a compra dos capacetes Elmos, o setor produtivo mineiro, por meio da FIEMG, abraçou a campanha Unidos pela Vacina, iniciada por Luiza Trajano, presidenta do Conselho de Administração do Magazine Luiza. O Conselho Estratégico da FIEMG, que reúne os maiores industriais de Minas Gerais, doará para 275 municípios do estado itens essenciais para que a vacinação da população ocorra de maneira mais eficaz e rápida, com destaque para câmaras frias e freezers para acondicionamento das vacinas.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *