Ameaçada de morte por Ministro, deputada Alê Silva fala do assunto em reunião do PSL neste sábado em Timóteo

TIMÓTEO (Fotos Cosme) – A deputada federal Alê Silva (PSL-MG), participou na tarde deste sábado (13), em Timóteo, da primeira reunião do PSL após as eleições de outubro do ano passado. A reunião partidária aconteceu no plenário da Câmara de Timóteo.

Durante o encontro, o assunto aflorado foi o esquema de candidaturas de laranjas comandado pelo ministro do Turismo do governo Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio, de Minas Gerais. Durante a sua fala aos correligionários do PSL, a deputada Alê Silva, moradora de Coronel Fabriciano, no Vale do Aço, afirmou está recebendo ameaças de morte por parte do ministro do Turismo. Os motivos são as candidaturas laranja com ramificação no Vale do Aço. Segundo ela, as ameaças  iniciaram no fim de março, em Belo Horizonte.

Durante a fala na Câmara de Timóteo, Alê Silva chorou. Ela revelou ter descoberto o esquema das “laranjas” após a eleição, a partir de relatos de políticos do PSL de Minas.

A deputada federal contou também que prestou depoimento espontâneo à Polícia Federal em Brasília, na quarta (10), ocasião em que solicitou proteção policial. Eleita com 48 mil votos, Alê Silva é a primeira congressista a relatar às autoridades a existência do esquema de laranjas do PSL.

Ela deve prestar novo depoimento nas próximas semanas. Álvaro Antônio nega ter feito ameaças e diz que a deputada faz campanha difamatória contra ele em busca de espaço no partido no estado, para prejudicar o suplente Enéias Reis – principal concorrente da deputada na cidade de Coronel Fabriciano.

DENÚNCIAS NO MP

Afirmando temer represálias no partido, Alê encaminhou o material e os relatos que tinha à Associação Patriotas em Foco, de sua cidade. A entidade fez uma representação ao Ministério Público dias antes da publicação da primeira reportagem sobre o caso. “Prometi na vida pública combater a corrupção e jamais iria me calar diante do surgimento de um foco de corrupção tão perto de mim. Senti-me na obrigação de levar os fatos ao conhecimento do Ministério Público. No início me mantive em silêncio por receio da reação dos envolvidos. Agora vieram sérias ameaças, que se concretizaram através de interlocutores do ministro”, afirma.

ENTENDA O CASO

O Ministro Álvaro Antônio patrocinou em Minas um esquema de candidaturas de mulheres que receberam expressivos recursos públicos do partido, sem sinal de que tenham feito campanha efetiva. Parte desse dinheiro público foi parar em empresas ligadas a assessores de seu gabinete na Câmara. Na ocasião ele exercia o mandato de deputado federal em 2018.

Um comentário em “Ameaçada de morte por Ministro, deputada Alê Silva fala do assunto em reunião do PSL neste sábado em Timóteo

  • 14 de abril de 2019 em 09:29
    Permalink

    Muito bom Alê. Agora sugiro parar de aparecer em polêmicas e surgir nas realizações.
    E consegue responder porque sua cidade é a Única que não possui um anel de acesso à 381?
    Vou responder pra você!
    É porque se criar este anel irá trazer empresas e empregos pra Fabriciano e Timóteo, e claro, cairá boa parte do faturamento de Ipatinga, e isto os gestores de Ipatinga proíbem os políticos tocarem no assunto.
    Quero ver ser MULHER suficiente de colocar uma placa escrito BEM VINDO A CORONEL FABRICIANO na 381, como tem todas as outras cidades.
    Bom trabalho.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *