Saúde de Timóteo treina 16 novos agentes de endemias para combater focos da dengue

TIMÓTEO – A Administração Municipal de Timóteo adotou uma série de medidas para combater os focos do mosquito Aedes aegypti, em função do alto índice de infestação. O último Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypit (LIRAa) apontou o índice 4,2%. O recomendado pelo Ministério da Saúde para evitar a epidemia é de até 1%.

“É necessário o fortalecimento de estratégias de prevenção e controle dessas doenças e das suas sérias complicações”, defendeu o secretário de Saúde de Timóteo, Eduardo Morais, acrescentando que as ações estão sendo tomadas em consonância com o Comitê Interinstitucional de Enfrentamento às Arboviroses. Conforme apurado pelo LIRAa, em Timóteo, os domicílios respondem por cerca de 80% dos focos.

Entre as iniciativas adotadas está o treinamento prático de 16 novos agentes de endemias, realizado nesta semana no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), feito pelo médico veterinário da Secretaria de Saúde, Milton Max. “As contratações foram feitas em regime de urgência atendendo orientação do Ministério da Saúde, haja vista que o município tem um déficit de agentes, o que dificultava o enfrentamento das arboviroses”, citou Eduardo Morais.

Essas pessoas, que passaram por esse treinamento rápido, segundo o secretario, serão direcionadas para fazer trabalho de campo. Elas irão se somar ao contingente de 27 agentes que já estão nos bairros fazendo a prevenção. “Estamos trabalhando com responsabilidade e transparência. Essas contratações visam diminuir os focos do Aedes aegypti e prevenir uma possível epidemia de dengue, zika e chikungunya”, enfatizou Eduardo Morais, reiterando que as contratações seguem rigorosamente a orientação do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde.

 

 

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *