Lixo na Praça 29 de Abril alimenta ratos, pombos e gambás

TIMÓTEO – Quem frequenta a Praça 29 de Abril, na Regional Sul da cidade de Timóteo, pode perceber claramente que no local há uma proliferação de ratos e gambás. Os moradores que circundam a praça têm percebido o quanto tem proliferado grupos de roedores. Nos canteiros da praça, pode ser visualizado o lixo deixado pelos comerciantes, principalmente aqueles que trabalham com comida.

Acondicionado de qualquer maneira, o lixo depositado aos pés de árvores e até em excesso nas lixeiras, tem sido um fator que contribui significativamente para que as comunidades de roedores permaneçam na praça e nas residências vizinhas.

Conforme explicou os moradores, os ratos e gambás sempre aparecem nos finais de tarde ou durante a madrugada. “Eles não se incomodam com a presença de pessoas”, disse uma moradora que já iniciou uma campanha junto aos comerciantes que trabalham com comida no entorno da praça.

José Custódio, 50 anos, proprietário do Espaguete & Cia, disse que todo o lixo produzido em seu estabelecimento fica armazenado em um tambor que permanece na garagem de uma residência nas proximidades do seu comércio. “Este tambor só é colocado na rua no dia e hora do caminhão coletor passar. Cuido bem do meu lixo para evitar transtornos desta natureza”, explicou o comerciante.

“É nojento porque existem de todos os tamanhos. Já vi uns enormes, que são sujos, e ficam entrando nas tubulações de esgoto. Estou cansada de ter que espantar bichos aqui de dentro da casa”, disse uma moradora da Praça 29 de Abril que pediu para não ser identificada. Ela contou também que no entardecer tem que fechar janelas e colocar pano debaixo da porta para evitar visitantes indesejáveis.

M.J.D, professora, reclamou que tem gente que vem a praça todos os dias e larga pão e milho nos canteiros. “Já vi os ratos comendo até fezes de manhã cedo, então tudo faz com que eles não saiam daqui. A situação é bem ruim no final da tarde, é possível sentir um cheiro de carniça bem forte no começo da noite. Limpei muitos mortos, mas tenho medo porque tem uns que são grandes. Na semana retrasada avisei o pessoal da Secretaria Municipal de Saúde que tinham muitos rondando”, reclamou.

Onde há comida, há rato.

Os ratos se proliferam, principalmente, em lugares nos quais conseguem se alimentar. Por isso, para evitar o aumento do número desses animais, é imprescindível evitar jogar restos de comida e lixo no chão.

Não importa a estação do ano, os ratos sempre irão em busca de abrigo, acesso, alimento e água. Mas muitas vezes não é preciso nem ter os quatro elementos. Muito lixo acumulado, com comida, pode ser o suficiente.

Vigilância Sanitária

A reportagem do JBN está aguardando um posicionamento da Secretaria Municipal de Saúde quanto ao assunto.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *