Febre Amarela: Ipatinga intensifica vacinação na zona rural

IPATINGA – Para dar continuidade ao trabalho de intensificação da imunização contra Febre Amarela, a Secretaria de Saúde de Ipatinga, realiza, neste sábado (17), a busca por munícipes que ainda não estão imunizados contra a doença, especialmente nos bairros da zona rural onde foram encontrados macacos mortos. A ação de vacinação será realizada nas comunidades do Ipaneminha, Pedra Branca e Tribuna, com a coordenação de enfermeiros, técnicos de enfermagem e Agentes Comunitários de Saúde com o objetivo de proteger uma centena de munícipes destas localidades.

Desde janeiro foram encontrados na região do Vale do Aço e enviados a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte, cerca de dez carcaças de macacos, suspeitos de morte pelo vírus da Febre Amarela. Em virtude destes acontecimentos, e a partir da declaração do sub-secretário de Vigilância e Proteção à Saúde do Estado, Rodrigo Said, de que não faltaria doses da vacina em Minas Gerais, a Secretaria de Saúde de Ipatinga novamente retoma a vacinação da população diariamente, das 7h30 às 15h30, em todas as Unidades Básicas de Saúde, com exceção dos postos nos bairros Vila Celeste, Vale do Sol e Nova Esperança.

mara

Mediante ao estado de alerta, a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Ipatinga, Mara Fernanda, destaca que a procura pela vacina nos postos continua abaixo do esperado, num momento em que diversos casos de epizootias (morte de macacos) são registrados no município.

“Cerca de 30 mil ipatinguenses ainda não estão imunizados contra a doença. A cobertura vacinal ainda não atingiu a meta, que é de imunizar 95% da população, embora as doses estejam disponíveis gratuitamente na rede pública de Saúde”, destaca.

Em 2018, somente 2.099 pessoas procuraram os postos de saúde para se vacinar contra a doença em Ipatinga.

Balanço estadual

O estado de Minas Gerais já tem 76 mortes por Febre Amarela e 183 casos notificados da doença. Segundo a Superintendência de Estado da Saúde, foram registradas mortes em pessoas de três e 88 anos, com média de idade de 48 anos.

A diretora Mara Fernanda lembra que a maioria das pessoas que não procuram os postos de saúde são da faixa etária de 15 a 59 anos. “A vacinação é a melhor forma de proteção contra a Febre Amarela, sendo necessária apenas uma dose para a garantia da proteção ao longo de toda a vida. Nós pedimos que a população compareça a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa e se proteja contra a doença”, reforça.

Trabalho contínuo

carro fumacê

Durante o período de Carnaval, as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti, que pode se tornar o principal vetor da Febre Amarela no meio urbano, não pararam. Os bairros Bom Jardim, Esperança, Chácaras Madalena, Chácaras Oliveira e Limoeiro receberam os profissionais da Saúde, que com o carro fumacê realizaram a pulverização do inseticida.

A programação de combate ao vetor continuará nos próximos dias nos bairros Horto e Ferroviários, onde o índice de infestação do mosquito é alarmante, de 12,5%, conforme revelou o primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti de 2018.

Quem deve se vacinar

Devem se vacinar pessoas saudáveis a partir dos nove meses de idade. Idosos com 60 anos de idade (ainda não vacinados) devem procurar os postos de saúde para avaliação com profissional. No caso de viagens, para garantir a proteção, a dose deve ser aplicada com dez dias de antecedência.

Morte de macacos

Em casos onde houver a constatação de macaco doente e/ou morto, o setor de Zoonoses de Ipatinga (3829-8383) deve ser acionado para que providências sejam tomadas. A partir da denúncia, os técnicos verificarão se o animal morto apresenta condições de coleta e envio para exames laboratoriais. O procedimento de coleta é específico e deve ser realizado por profissional habilitado.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *