Deputado Celinho defende manutenção de recursos para a BR 381 em Brasília

BRASÍLIA – O deputado Celinho do Sinttrocel (PCdoB) em Brasília na última terça-feira (03) reuniu-se com deputados federais da bancada de Minas Gerais para articular a aprovação de um destaque no PLN 13/2018 da Presidência da República, que propõe a retirada de R$ 51 milhões em recursos destinados às obras de duplicação da BR 381 Norte, para aplicar em outras pastas.

Segundo o deputado Celinho, o vice-presidente da Câmara e líder da bancada mineira no Congresso, deputado federal Fabinho Ramalho, apresentou o destaque a ser incluído no PLN 13 garantindo a permanência dos recursos ameaçados. “Viemos trazer nosso apoio a este destaque do deputado Fabinho Ramalho, como também exigir mais investimentos para a continuidade das obras. Queremos a manutenção dos R$ 51 milhões e mais um aporte de R$ 200 milhões para dar início aos lotes 4 e 8A”, acrescenta Celinho.

O destaque deverá ser lido na reunião da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização e já conta com o aprovação dos deputados federais de Minas Gerais. “Estivemos reunidos com os deputados Júlio Delgado, Jô Moraes e Tenente Lúcio e também com o prefeito de Caeté, Lucas Coelho para discutirmos a melhor forma de dar apoio ao deputado Fabinho Ramalho na aprovação deste destaque que será defendido pelo deputado Fabinho na Comissão”, explica Celinho.

Na oportunidade, o deputado Celinho entregou ao deputado Fabinho Ramalho uma correspondência da Agenda de Convergência para o Desenvolvimento do Vale do Aço que oferece também todo apoio aos deputados federais de Minas Gerais para aprovação do destaque que garante os recursos. “Junto a deputados inclusive de outros estados, nossa valorosa bancada mineira está travando a votação do PLN 13 na Comissão, a fim de garantir que estes R$ 51 milhões não sejam retirados do orçamento para a BR 381”, destaca o deputado.

Segundo o Celinho, se o Governo Temer necessita de recursos para outras pastas, deveria voltar atrás no congelamento das políticas públicas por 20 anos e não retirar recursos de uma obra tão importante para o desenvolvimento de Minas Gerais, como é a duplicação da BR 381. “Não podemos permitir essa atitude para com o nosso estado e com a nossa região que aguarda há anos por esta obra, que não pode ser paralisada. A falta da duplicação representa um gargalo para o desenvolvimento econômico do Vale do Aço”, enfatiza.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *