Bairro Floresta, em Fabriciano, ganha Banco de Alimentos para complementação alimentar

FABRICIANO – Na manhã desta quarta-feira (31), a Prefeitura de Coronel Fabriciano realizou a inauguração do Banco de Alimentos, no Bairro Floresta. O novo equipamento vem fortalecer as políticas públicas de segurança alimentar e nutricional no município, com objetivo de minimizar os efeitos da fome e combater o desperdício. Os alimentos distribuídos são excedentes de comercialização e produção, perfeitos para o consumo e com valor nutricional. A distribuição vai possibilitar a complementação alimentar a 120 famílias carentes e todas as pessoas assistidas pelas mais de 20 instituições já cadastradas pela Secretaria de Governança de Assistência Social.

O prefeito Marcos Vinicius e a secretária de Governança de Assistência Social, Patrícia Dias,  comandaram a inauguração.

O Banco de Alimentos de Coronel Fabriciano foi implantado e será mantido com recursos próprios da Prefeitura. O local, que passou por obras de reforma e adequação, estava há dois anos sem uso e foi cedido ao município pela Igreja Presbiteriana do Melo Viana, por um período de cinco anos. O novo equipamento público conta com salas para armazenar alimentos secos e in naturaseparados, cozinha equipada, sala de educação alimentar. O local contará ainda com sala de apoio da Polícia Militar para atender a população do Bairro Floresta e vizinhança.

DOAÇÃO DE ALIMENTOS

O Banco de Alimentos de Coronel Fabriciano integra a Rede Leste de Banco de Alimentos (Relba), com 30 cidades participantes. Além de capacitar e orientar sobre a gestão, a Relba possibilita a troca e/ou envio do excedente de um banco para outro que necessita. Até o final da tarde desta quarta-feira, 31, estava prevista a chegada de um novo carregamento de verduras e legumes doados por Piedade de Caratinga, totalizando sete toneladas. Antes, foram recebidos 800 molhos de hortaliças, excedente de produção da agricultura familiar do Cocais.

Doações já recebidas pelo Banco de Alimentos foram distribuídas para famílias cadastradas e encaminhadas para a Fundação Comunitária Fabricianense (Funcelfa), que atende crianças e adolescentes.

FUNCIONAMENTO

O Banco de Alimentos atua em três frentes. A primeira é a colheita, processo que consiste na coleta de excedentes de estabelecimentos comerciais e propriedades rurais. São recebidos alimentos in natura, como legumes, frutas e verduras, e industrializados, como massas e cereais entre outros, dentro da validade. Depois é feita a triagem, armazenamento e transporte das doações para as entidades assistenciais e famílias carentes cadastradas.

A terceira e última frente é da educação, na qual serão realizadas palestras e oficinas voltadas para os profissionais das próprias ONGs – cozinheiros, cuidadores, voluntários ou auxiliares – e também famílias assistidas. ‘’ Também vamos trabalhar a conscientização, ensinar formas de manipular adequadamente os alimentos, evitar o descarte de partes com valor nutricional e receitas saudáveis. Nós estamos falando em zerar a fome, não ter desperdício de comida e atender as famílias de uma maneira digna”, explica a secretária de Governança de Assistência Social, Patrícia Dias.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *