Saúde de Ipatinga recebe 17 novos leitos e outros 20 são esperados para os próximos dias

IPATINGA – Implantada em tempo recorde, estrutura possibilita atendimentos não Covid na unidade de saúde e abre espaço no Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM) para os 20 novos leitos de UTI que estão sendo aguardados pelo município

Devido ao aumento de casos de internação de pessoas diagnosticadas com Covid-19 em Ipatinga, quadro que se repete em todo o Estado, o governo municipal está reforçando a estrutura de atendimento à população de todas as formas possíveis. Conforme antecipado na última semana, a Prefeitura coloca nos próximos dias em funcionamento 17 novos leitos de enfermaria clínica, instalados no prédio da Policlínica Municipal.

A medida tem como objetivo direcionar os atendimentos não Covid para a unidade e, assim, abrir espaço no Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM) para os 20 novos leitos de UTI que são aguardados para os próximos dias, a fim de reforçar ainda mais a rede de socorro aos infectados pela pandemia.

UPA

Outra providência importante é a divisão das salas de espera na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que passarão por intervenções físicas e vão atender em espaços distintos pacientes sintomáticos não respiratórios e sintomáticos respiratórios. Estes terão uma entrada separada, exatamente para evitar o contato com os outros pacientes antes da eventual confirmação de diagnóstico positivo para Coronavírus.

“Não estamos medindo esforços para garantir que a população tenha o melhor atendimento e locais adequados para o acompanhamento da doença. Porém, se a população não nos ajudar, nossos esforços serão em vão. Precisamos conter a disseminação do vírus no município e só vamos conseguir cuidando uns dos outros, ou seja, cumprindo os protocolos de segurança”, reflete o prefeito Gustavo Nunes.

O secretário de Saúde do município, Cleber de Faria, explica que “não apenas Ipatinga, mas todo o Brasil está passando por um período crítico e que pede medidas assertivas e enérgicas”. Ele ressalta que a Policlínica passou por adaptações em tempo recorde para receber os novos leitos.

“Com muito empenho, a Administração montou uma força-tarefa que conseguiu realizar as adequações necessárias num período recorde de seis horas de trabalho. Aguardamos agora apenas a liberação burocrática para iniciar o funcionamento”, informou o secretário.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *