Caminhões coletores de lixo estão poluindo a cidade de Timóteo com chorume (caldo escuro)

Timóteo – Desde o início da semana percebe-se claramente que os caminhões compactadores de lixo estão emporcalhando a cidade com o chorume , o que tudo indica, que a empresa responsável pela coleta do lixo, não está esgotando o chorume dos caminhões, conforme preconiza a lei. O chorume infiltra no solo carregando micro-organismos, metais pesados, nitratos, fosfatos, além de outras substâncias poluentes, contaminando o lençol freático (reservatório de água subterrânea proveniente da água da chuva infiltrada no solo), e consequentemente os córregos e rios.

No último dia 4, famílias que curtem o Parque do Timirim e que aproveitam para tirar uma foto com a estátua do poeta Carlos Drumonnd de Andrade, na porta da Biblioteca Raquel Pacífico Drumond, foram impedidas porque na rotatória o caminhão coletor descarregou todo o seu reservatório.

A reclamação chegou à redação do JBN através da design Mariana Souza. Segunda ela, justamente no momento em que descia do seu automóvel com as filhas Marina e Paola, o caminhão coletor curvou em alta velocidade deixando para trás um rastro enorme de sujeira.

“Um mau cheiro insustentável. Fui obrigada a voltar para o carro e levar as minhas meninas para brincar na Praça 1º de Maio. Nunca tinha visto coisa igual”, reclamou Mariana.

Na Praça 29 de Abril, no mesmo dia 4, um desses caminhões foi flagrado deixando escapar uma “bica de chorume” sobre o asfalto no momento em que realizava uma coleta. Os comerciantes ficaram irritados com a situação.

Pedro de Andrade, morador do bairro Primavera, teceu um relato que demonstra a preocupação. Pedro não se refere à coleta do lixo que é feita regularmente, mas disse estar cada vez mais difícil suportar o cheiro deixado pelos caminhões após a coleta. Ele comenta: “Sabe o chorume? Pois é, vaza e vaza muito dos caminhões. O paradoxal é que é líquido altamente poluente e de odor nauseante. Imagina com o sol e o calor que está fazendo nesses últimos dias”, perguntou.

NORMAS AMBIENTAIS

Segundo normas ambientais, caminhões com compactadores utilizado na coleta de lixo devem ter, obrigatoriamente, um compartimento ou tanque anexado à caçamba (ou container) para coletar o chorume ou líquido resultando da prensagem do material orgânico coletado.

No entanto, parece que os caminhões coletores que circulam em Timóteo não dispõem desse tanque coletor. E o resultado é que a cada prensagem do material orgânico em coleta, esse fétido líquido escorre para o chão no local da prensagem e costuma continuar escorrendo por longos trechos do trajeto do caminhão.

O ruim disso é que o chorume, além de exalar intenso mau cheiro que incomoda as pessoas, é um potencial veículo de transmissão de doenças. É também um poluidor ambiental, principalmente quando atinge os cursos d’água.

O JBN não conseguiu fazer contato com a empresa Vima, empresa concessionária da coleta do lixo na cidade.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *