Live da Guarda de Moçambique encerra festejos de Santo Reis e São Sebastião em Timóteo

Timóteo – Com a entrega das bandeiras sagradas dos três reis magos e de São Sebastião, padroeiro de Timóteo, o município encerrou as atividades das tradições mineiras voltadas à Folia de Reis. O evento é reconhecido como patrimônio imaterial do Estado de Minas Gerais, tombado pelo IEPHA (Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico).  Em Timóteo, a Folia de Reis vem sendo celebrada há três anos com atividades desenvolvidas dentro da Escola Municipal Angelina Alves de Carvalho.

Localizada no bairro Bela Vista, a escola abriga o oratório do Divino Espírito Santo, que foi inventariado como bem imaterial pelo município, aguardando processo de tombamento. Este ano, as entidades Folia de Reis do Divino Espírito Santo, criada em 2017, e  Guarda de Moçambique, criada em 2005, ambas pertencentes à Associação Cultural Irmandade Reino do Rosário uniram forças para ampliar os festejos à partir de uma jornada de peregrinação, iniciada no dia 19 de janeiro no Adro da Matriz de São Sebastião e encerrada na noite de terça-feira passada (02/02) com a realização de uma live.

O evento foi realizado no estabelecimento Amarelinho na Regional Sul de Timóteo, nas proximidades da Praça 29 de Abril, e contou com a participação de artistas regionais como Roberto Nogueira, sanfoneiro Zé Russo, Biscoito do Cavaco além dos membros da Folia de Reis do Divino Espírito Santo. Um dos momentos mais emocionantes da cerimônia, foi a entrada dos bastiões (personagens que pede licença para a passagem dos foliões), representados pelas crianças Lucas Emanuel, Thor Henrique e Daniel, de 8, 9 e 10 anos. Na ocasião, foi realizada a entrega das bandeiras para os festeiros de 2022, os jovens Lucas Neves e Jhenymara Rodrigues, que assumiram a responsabilidade da organização dos festejos do próximo ano.

De acordo com o presidente da entidade, mestre Túlio Jairo Nunes, a Secretaria de Cultura do Estado de Minas Gerais, juntamente com o IEPHA, deram um passo muito importante na valorização do resgate cultural reconhecendo às folias de Reis do Estado como bem imaterial no ano passado. “Entendo que na cidade de Timóteo não será diferente, uma vez que a Subsecretaria de Cultura, Esportes e Lazer, está mobilizando também para o reconhecimento das entidades tradicionais e os festejos de Nossa Senhora do Rosário como bem imaterial”, comenta.

 

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *