Sargento da PM morto por traficantes em Monlevade, recebe Honras Militares antes de ser sepultado

A viúva e a filha do Sargento foram consoladas durante a cerimônia

João Monlevade (Fotos O POPULAR) – Centenas de Policiais Militares que trabalham em João Monlevade, Ipatinga e cidades da região, prestaram no final da  tarde desse sábado (28), as últimas homenagens ao sargento da PM, Célio Ferreira. Membros da Polícia Civil e da comunidade também se despediram do policial, que foi morto durante o atendimento de uma ocorrência de  tráfico de drogas.

As Honras Militares foram dadas em frente ao quartel da Polícia Militar, no bairro Belmonte.  O trânsito no local foi fechado na altura do posto Longana.

Policiais armados com fuzis municiados com festim, saudaram o amigo de farda.  O corpo do sargento Célio segue agora para a Bahia, onde será sepultado. A esposa dele acompanhou a cerimônia. Ela recebeu as bandeiras do Brasil e do Tático Móvel – patrulhamento onde o sargento atuava.

Entenda o caso

As primeiras informações dão conta de que o sargento Célio Ferreira, 46, que comandava uma viatura Tático Móvel, foi chamado para uma incursão no Bairro São João quando foi atingido por pelo menos três disparos. Os tiros saíram de dentro de um barraco.

Uma aeronave da Polícia Militar chegou a ser acionada de Belo Horizonte para João Monlevade, mas o militar não resistiu aos ferimentos e morreu enquanto recebia atendimento no Hospital Margarida.

Segundo informações a equipe do sargento foi encaminhada ao bairro para atender uma ocorrência de ameaça de morte entre traficantes. Quando chegaram ao local onde os suspeitos não estavam. Minutos depois, o militar foi surpreendido pelos autores que já chegaram atirando. O sargento ferido foi colocado em uma viatura e levado rapidamente ao Hospital Margarida.

Dezenas de carros com policias de várias cidades da região vieram para João Monlevade em apoio. O bairro São João foi cercado e durante toda a madrugada realizadas buscas aos autores. Por volta das 5h três suspeitos, entre eles um rapaz de 18 anos, foram detidos e levados para a sede da Polícia Militar.

Pela manhã, o Coronel Sérvio Túlio Mariano Salazar, comandante da 12ª Região da Polícia Militar, chegou em João Monlevade para acompanhar o caso. Este foi o primeiro militar morto em combate em João Monlevade.

O corpo do sargento Célio Ferreira foi velado no Velório Municipal de João Monlevade até às 17h deste sábado e depois, seguiu para sepultamento na cidade de Paramirim/BA.

Fonte: O POPULAR

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *