Lar dos Idosos de Fabriciano agora tem a gestão da prefeitura

Fabriciano A partir da próxima terça-feira, 1º de outubro, a Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança de Assistência Social, assume a gestão direta e o custeio integral da Obra Unida Lar dos Idosos. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 27, pelo prefeito interino, Gregório da Retífica, em coletiva com a imprensa. O objetivo da atual administração é garantir a assistência integral aos idosos e impedir o fechamento da instituição, com 65 anos de serviços prestados a cidade e que acolhe hoje 28 pessoas.

A decisão foi tomada após tentativas de negociação com a atual diretoria da Sociedade São Vicente de Paulo, que alegou dificuldades financeiras e na gestão da instituição. Hoje, o custo mensal para manter o Lar dos Idosos é de R$ 70 mil por mês.

Com a mudança, o serviço passará por um reordenamento, detalhado pela secretária de Governança de Assistência Social, Letícia Godinho. “Vamos redimensionar a equipe profissional, criar novos processos de trabalho mais técnicos e humanizados, atualizar os prontuários dos idosos. A proposta é qualificar ainda mais o atendimento de forma que a Instituição de Longa Permanência para Idoso (ILPI) se aproxime de um ambiente residencial, no modelo casa lares, com privacidade, autonomia e qualidade de vida para seus moradores”, completa Letícia.

O processo de municipalização do Lar dos Idosos é acompanhado de perto pelo Conselho Municipal do Idoso (CMI). “A política de atenção ao idoso é recente em relação a outras e o serviço de acolhimento sempre gerido por instituições do terceiro setor (ONGs). A municipalização é uma oportunidade de desenvolver um trabalho de acordo com as novas legislações e contemplar todos os requisitos necessários”, avaliou Érica Beltrame, vice-presidente do Conselho Municipal do Idoso, presente na coletiva.

Também estavam presentes, o prefeito em exercício, José Gregório de Paiva; presidente do Conselho do Idoso, Raimundo Félix e responsável técnico da instituição, Anderson Pereira da Silva.

APOIO DA COMUNIDADE É FUNDAMENTAL

O idoso que possui renda terá 70% do valor do benefício transferido para conta própria e usado para ajudar no custeio do abrigo. O restante 30% será depositado em contas individuais para adquirir itens pessoais do idoso. Quem mantém sua independência, administrará seu próprio recurso com auxílio da equipe técnica. Mesmo municipalizada, o objetivo da administração é que a comunidade continue parceira do Lar dos Idosos, dando mais alegria e respeito aos idosos que ali vivem, como Sr. Sebastião da Silva. “Lar dos Idosos me tirou do fundo do poço e não pretendo sair de lá. Se Deus quiser, esta nova gestão será muito boa e a gente espera que todo mundo continue amigo do Lar”, sensibiliza o idoso.

GARANTIA DE DIREITOS

O serviço de acolhimento institucional para idosos em situação de risco social é um dever do Estado e direito do cidadão, assegurado no Estatuto do Idoso. É destinado a pessoas idosas (60 anos ou mais), de ambos os sexos, independentes ou com algum grau de dependência. O acolhimento é adotado em duas situações: como uma medida excepcional e depois de esgotadas todas as possibilidades de autossustento e convívio com os familiares; ou para pessoas que não têm condições de permanecer com a família, por ter sido vítimas de situações de violência, negligência, rua ou de abandono. A porta de entrada para este e outros serviços são os equipamentos da rede municipal de Assistência Social.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *