sábado, março 2, 2024
DestaquesMeio Ambiente

Avenida Gerasa: árvores condenadas serão substituídas por espécies ornamentais

Ipatinga – Por medida de segurança, a Seção de Parques e Jardins do Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Ipatinga irá retirar sete árvores condenadas que estão à margem da galeria da avenida Gerasa. A supressão das plantas da espécie Ficus Benjamina está programada para ocorrer entre 7h30 às 16h30 desta terça-feira (30), período em que o trânsito próximo ao cruzamento entre as ruas Jeremias e Sidônia ficará interditado. Os trabalhos terão o apoio da Polícia de Meio Ambiente e do Departamento de Trânsito da Prefeitura.

Os motoristas que estiverem trafegando no sentido Centro-Bethânia deverão acessar a rua Jeremias e prosseguir pela rua Jó, retornando depois à Gerasa pela rua Israelita. As árvores que serão retiradas são de grande porte, consideradas impróprias para as margens da galeria da Gerasa e área urbana. Além disso, a estrutura das plantas é instável e de enraizamento superficial, prejudicando a rede de abastecimento de água e de esgoto e colocando em risco os usuários da via, moradores e comerciantes do local.

O diretor da empresa responsável pela manutenção dos parques e jardins em Ipatinga, Rafael Fernandes Castro, explica que as plantas possuem cerca de 15 anos e o enraizamento agressivo provoca danos nas redes pluvial e fluvial. Além disso, as árvores, de grande porte, correm risco de queda.

“Para ambientes urbanos não se recomenda a utilização dessas árvores, que no passado foram plantadas por moradores. Elas estão sujeitas a quedas imprevisíveis e, na abertura da primavera e logo depois a chegada do período chuvoso, a Ficus acaba se tornando grande ameaça para a população em geral”, explica Rafael, acrescentando que a medida de retirada das árvores é preventiva e corretiva.

“A Ficus Benjamina possui raiz que pode se dissipar em um raio de 20 metros, e isso pode comprometer a tubulação de água e de esgoto. O que a administração pública está fazendo é um trabalho de prevenção e iremos inserir nos locais em que o talude da galeria estiver acima de dois metros, árvores de pequeno porte para que possa ser feita essa compensação com efeito ornamental”, finaliza Rafael.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *