Saúde alerta sobre importância da vacinação no período de férias

IPATINGA – Com a chegada do período de férias é normal a compra de passagens, reservas de hotel, escolha de passeios, para que tudo fique em dia para a viagem. Mas, sua caderneta de vacinação também está em dia?

As condições climáticas do verão favorecem a incidência de algumas doenças, tais como sarampo, hepatites A e B e a febre amarela. Pensando nisso, a Secretaria de Saúde de Ipatinga alerta os viajantes sobre a importância da imunização, que deve ser feita pelo menos dez dias antes da viagem, seguindo as orientações do Calendário Nacional de Vacinação.

Uma das doenças de maior risco de transmissão no verão é a Febre Amarela, cuja vacina é ofertada gratuitamente no Calendário Nacional de Vacinação. A maior frequência da doença ocorre entre os meses de dezembro e maio, período com índice elevado de chuvas, quando aumenta a proliferação do vetor. Atualmente, mais de 4.000 municípios são considerados áreas com recomendação de imunização. Mas a boa notícia é que apenas uma dose é suficiente para a proteção por toda a vida.

Outra vacina importante para quem for viajar é a contra o sarampo. Isso porque o Brasil enfrentou surtos da doença no Amazonas e em Roraima, além de registros em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Bahia, Pernambuco, Pará, Distrito Federal e Sergipe.

Para os turistas que necessitam de medicação contínua, a orientação é que não esqueçam a prescrição médica e que calculem antecipadamente a quantidade de remédio que deverá ser levada para a viagem.

Além disso, profissionais da Saúde recomendam o uso de repelentes, como medida de proteção para quem não pode se imunizar, como as gestantes, que não têm indicação para vacina contra a febre amarela.

Viagem para o exterior

Já para viagens internacionais, as recomendações são mais específicas. Além da carteirinha comum adquirida nas Unidades Básicas, é preciso obter o cartão de certificação internacional na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), localizada nos aeroportos. Se o país exige determinada vacina, é necessário tomá-la dez dias antes do deslocamento, no mínimo. As vacinas geralmente solicitadas em outros países, teoricamente, são todas as disponíveis no Calendário Nacional, principalmente poliomielite, tríplice viral, febre amarela, rubéola e sarampo.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *