Meteorologia prevê chuvas intermitentes para o Vale do Aço até o fim do ano

IPATINGA – A estação chuvosa em Minas Gerais, assim como em toda a região Sudeste, ocorre entre os meses de outubro e março. As primeiras pancadas registradas nos últimos dias já mostram o declínio da estação seca e o início de dias mais quentes e úmidos. De acordo com meteorologista Ruibran dos Reis, do site Climatempo, nas últimas 48 horas choveu 43 milímetros em Ipatinga, o que já era esperado. “Os próximos dias serão nublados e volta a fazer calor. Há uma massa de ar quente atuando nessa época – que é considerada a mais quente do ano – e só deve esfriar um pouco depois de uma sequência de dias com chuva”, esclarece o professor.

O maior volume de chuva foi registrado na segunda-feira (15) com precipitação de 25,6 milímetros. Conforme a Defesa Civil, órgão ligado à Secretaria de Segurança e Convivência Cidadã (Sescon) da Prefeitura de Ipatinga, em vários bairros da cidade foram registradas chuvas intensas. “Chamamos este fenômeno de chuvas esparsas, ou seja, espalhadas, sem grande concentração, que seria uma situação mais preocupante. Não foram em todos os bairros que choveu forte. Nesta terça-feira (16), conforme as previsões, ainda acontecem pancadas fortes como a de segunda”, explica o secretário municipal de Segurança e Convivência Cidadã, Amador Francisco. No entanto, diferentemente do que se verificou em cidades vizinhas, não houve nenhuma ocorrência registrada por causa das chuvas nos últimos dias.

Previsão

Historicamente, no decorrer do mês de outubro as pancadas de chuvas se tornam mais frequentes, demarcando na segunda quinzena o início do período chuvoso. Para esta terça-feira (16), está prevista a ocorrência de chuva forte no fim da tarde, acompanhada de raios e trovoadas com volume acumulado de 34 milímetros. Quarta (17) e quinta-feira (18), o tempo deverá ser nublado, com mínima de 22º e máxima de 32º. A previsão é de chuvas isoladas na sexta-feira (19), quando a máxima deve atingir 29º. “As chuvas intermitentes ou intervaladas devem durar até o fim deste ano. Mas para janeiro a previsão é de precipitação contínua por vários dias”, adiantou Amador.

Áreas de risco

A Defesa Civil de Ipatinga informa que, no momento, o município não tem nenhuma família em condições de risco, resultado de um trabalho de conscientização feito junto à população. “Nós temos todas as áreas de risco catalogadas, como encostas, partes altas, ribeirinhas. Contudo, mesmo assim estamos em contínuo monitoramento e sempre atentos”, finalizou o secretário.

Nesta quinta-feira (18), equipes da Defesa Civil estarão desenvolvendo nova ação de conscientização dos moradores da cidade para adotar medidas preventivas quanto à chegada do período chuvoso. Uma panfletagem está programada para as 7h, na avenida Selim José de Sales, no bairro Canaã, em frente à Escola Municipal Artur Bernardes.

chuvas

PLUVIÔMETRO instalado na sede da Defesa Civil, no bairro Canaã, acompanha o nível das precipitações

A sede da Defesa Civil de Ipatinga fica na rua Macabeus, 700, no bairro Canaã. O plantão é de 24h, pelo telefone 3829-8475. À noite, o contato pode ser feito ainda pelo número 199. No local há pluviômetros que fazem as coletas de dados de chuva de forma automatizada, possibilitando a previsão antecipada de possíveis áreas do município que estejam sujeitas a inundações em caso de grandes precipitações pluviométricas. Há medição, também, no bairro Cariru, e em breve o equipamento deverá ser instalado no batalhão do Corpo de Bombeiros, no Centro.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *