Câmara de Ipatinga se junta a prefeitura para cobrar verbas em atraso do governador Pimentel

IPATINGA – A Câmara de Ipatinga aderiu ao protesto dos municípios da região Leste de Minas, que iniciaram uma paralisação em virtude do atraso do repasse de verbas pelo Governo do Estado. O montante já soma R$ 82 milhões que deveriam ter sido destinados, sobretudo, para saúde e educação de Ipatinga.

Uma agenda política foi marcada para que o prefeito Nardyello Rocha, o presidente da Câmara, Jadson Heleno, e outras lideranças políticas do Leste de Minas cobrem do governador do Estado um cronograma de pagamento desses valores. O encontro deve acontecer na segunda-feira (6), em Belo Horizonte, e a expectativa é que o acerto aconteça “ainda que seja parcelado”, afirmou Nardyello Rocha.

A prefeitura de Ipatinga ganhou o apoio da Câmara de Vereadores na cobrança de verbas em atraso do governo estadual.

A situação ficou mais crítica quando o corpo clínico do Hospital Márcio Cunha, referência no atendimento do Vale do Aço, informou que pararia o atendimento aos pacientes do SUS. Segundo os médicos, o Estado já deve R$ 32 milhões ao hospital.

Jadson explicou que a Casa Legislativa, com seus 19 vereadores, não poderia se furtar de dar apoio aos prefeitos mineiros neste momento. “Precisamos somar forças para cobrar que o Estado equilibre suas contas com o município. Quem sofre com esta falta de repasse é o munícipe, que precisa dos serviços essenciais de saúde e educação”.

Apesar do apoio declarado, a Câmara de Ipatinga continuará em funcionamento e prestando serviço de atendimento à comunidade, inclusive pelo Centro de Atenção ao Cidadão (CAC).

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *