Câmara de Fabriciano homenageia o Bispo Dom Lelis Lara durante inauguração de Memorial   

FABRICIANO (Fotos PCReis) – A comunidade católica de Coronel Fabriciano acompanhou na noite deste sábado (8), a inauguração do Memorial do Bispo Emérito da Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano (MG), dom Lelis Lara. O bispo faleceu aos 90 anos, no dia 8 de dezembro de 2016.

Miguel Lara, 95 anos, irmão do Bispo Dom Lelis Lara marcou presença na inauguração do Memorial.

O memorial foi erguido no interior da Co-Catedral São Sebastião. Os vereadores Adriano Martins, Luciano Lugão, Marcos da Luz e o vice-prefeito Gregório da Retífica, entregaram homenagem ao bispo. Miguel Lara, de 95 anos, irmão mais velho de Dom Lara marcou presença ao lado de outros familiares.

O pároco Padre José Cláudio Teixeira, celebrante da noite, disse durante a homilia, que a vida de Dom Lara e todas as obras erguidas durante a sua longa caminhada foram alicerçadas com o coração. “A história de Dom Lara nos alegra, o que justifica este momento marcante para a Igreja Católica e para a população de Coronel Fabriciano que o conheceu tão bem”.

INAUGURAÇÃO

Padre Macedo abençoou o memorial

A cerimônia de inauguração do Memorial de Dom Lara foi conduzida pelo padre José Antero de Macedo. Diante dos familiares do bispo, padre Macedo revelou que o memorial erguido na Catedral é uma retribuição a tudo que Dom Lara significou para a população da Diocese de Itabira/Coronel Fabriciano.

Para Miguel Lara, irmão de Dom Lara, a Igreja era a vida do religioso. “Dom Lara era uma pessoa que dava a vida para os menos favorecidos”, resumiu.

HOMENAGEM DA CÂMARA

O presidente da Câmara Municipal, Luciano Lugão, fez a leitura da homenagem

De autoria do vereador Adriano Martins, na placa, foi cunhado o Projeto de Lei nº 2,960/2018, aprovado na Câmara de Vereadores, que denomina de Complexo Municipal Dom Lelis Lara a uma Escola e uma Creche no Bairro Caladinho.

“Homenagear Dom Lelis Lara é sempre uma grande alegria. Estou vivendo uma grande emoção, porque a partir de um projeto de minha autoria, todos os agentes políticos de Coronel Fabriciano, indiferente da cor partidária, estamos juntos homenageando um homem que deu a vida por essa cidade”, pontuou Adriano Martins.

Os vereadores Adriano Martins, Luciano Lugão, Marcos da Luz e o vice-prefeito Gregório da Retífica, entregaram ao pároco padre José Cláudio Teixeira, uma placa homenageando o Bispo Dom Lelis Lara.

O presidente da Câmara Luciano Lugão, garantiu que a homenagem da Câmara Municipal ao eterno Bispo Dom Lelis Lara é um marco na vida de todos agentes políticos – vereadores e executivo. “Somos gratos a tudo que Dom Lara nos proporcionou”, resumiu Luciano Lugão.

Já o vereador Marcos da Luz destacou a sua alegria em participar deste momento impar na história da Igreja Católica. “Participei com muita alegria e amor no coração da solenidade de inauguração do Memorial em Honra a Dom Lelis Lara, na Co-Catedral São Sebastião. Foi um momento emocionante e de renovação da esperança por um mundo melhor”, resumiu Marcos da Luz.

O RELIGIOSO

Dom Lara foi ordenado padre, em 1951 e nomeado bispo auxiliar de Itabira-Coronel Fabriciano pelo Papa Paulo VI, em 1976. Em 2003, renunciou ao cargo, de acordo com as normas do Direito Canônico, por questão de idade.

Manteve programas na TV e rádios, em Itabira, e era, presidente da Sociedade Dom Bosco de Comunicação de Coronel Fabriciano, entidade mantenedora da TV UNI do Vale do Aço. Também foi membro da Diretoria da União Brasileira de Educação e Cultura (Ubec), entidade mantenedora do Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (Unileste), como também da Universidade Católica de Brasília (UCB) e Faculdades Católicas de Palmas (TO). Dom Lelis presidiu da Cáritas Diocesana.

História

Natural de Divinópolis (MG), dom Lara nasceu em 19 de dezembro de 1925. Muito jovem, ingressou no Seminário da Congregação Redentorista em Congonhas (MG), onde cursou o 2º grau (1938-1944) e se preparou para a vida religiosa. Em 1945, foi para Juiz de Fora (MG) estudar no Seminário da Floresta, onde realizou a profissão religiosa e, deu prosseguimento aos estudos, graduando em Filosofia e Teologia, em 1951, sendo ordenado sacerdote aos 26 anos.

Em 1954, dom Lara foi estudar em Roma na Pontifícia Universidade Gregoriana e Angelicum, onde concluiu estudos de nível superior em Direito Canônico, Espiritualidade e Música. Doutorou-se em Direito Canônico, no ano de 1958. Nesse período escreveu sua Tese de Láurea: “De Requisitis in subiecto ordinationis ab Ecclesiae Exordiis Usque ad Conc. Nicaenum”.

De volta ao Brasil, em 1958, passou um ano em Missões e em 1959, assumiu a Cátedra de Direito Canônico, Liturgia e Espiritualidade no Seminário Maior Redentorista de Juiz de Fora (MG), onde foi diretor espiritual e reitor do Seminário, permanecendo até 1970. Até 1976 foi vigário episcopal e pároco da paróquia São Sebastião de Cel. Fabriciano (MG).

Atividades como Bispo

No dia 06 de dezembro de 1976, foi nomeado bispo auxiliar da diocese de Itabira-Coronel Fabriciano (MG) pelo Papa Paulo VI. No ano seguinte, foi sagrado pelo bispo diocesano dom Mário Teixeira Gurgel. Tendo como lema “Caritas omnia credit” (A caridade tudo crê – 1Cor. 13,7).

Preocupado e sensibilizado com a questão social das crianças e adolescentes sem referências familiares e abandonadas, dom Lara criou uma instituição onde pudesse abrigar e educar esses jovens. Assim, em 06 de maio de 1971, criou a Fundação Comunitária Fabricianense (Funcelfa). Em 06 de dezembro de 1976, deu início à “Cidade do Menor”, entidade ligada a Funcelfa, para abrigar crianças e adolescentes. Na data de sua ordenação episcopal, 02 de fevereiro de 1977, foi a primeira noite que 16 meninos dormiram na “Cidade do Menor”, hoje, “Cidade dos Meninos”.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *