sexta-feira, julho 19, 2024
DestaquesMeio Ambiente

Deu em pizza o resultado da audiência pública que discutiu a Poluição das empresas em Cachoeira do Vale

TIMÓTEO – Após registro de milhares de reclamações e denúncias de agravamento de doenças respiratórias na numerosa população do Distrito de Cachoeira do Vale, em Timóteo (MG), com possíveis causas da constante pluma de poeira resultante da intensa movimentação de carretas entre a siderúrgica Aperam e a empresa HASCO, a fiscalização da Prefeitura de Timóteo realizou a cerca de um ano o monitoramento atmosférico no trecho.

A fiscalização monitorou o espaço entre a Portaria 3 da Aperam até a entrada no distrito de Cachoeira do Vale. Da primeira fiscalização em 2023 completa-se um ano. As medidas indicadas na ocasião em Audiência Pública para mitigar a situação, de nada resolveram. Foram acordados ajustamentos de condutas para que as empresas envolvidas com o transporte de escória fizessem a limpeza, varrição mecânica e lavagem do trecho desde a Portaria 3 até a entrada do distrito.

Um ano depois das ações da Fiscalização Ambiental, a poluição atmosférica continua causando transtornos para os transeuntes e, muito principalmente, para os moradores de Cachoeira do Vale que continuam denunciando a situação.

É fato que o caminho da poluição atmosférica continua o mesmo, agora sujando o novo asfalto com muita poeira e pó de escória. A poluição do ar na localidade é um problema que afeta a saúde das pessoas. A exposição a altos níveis de poluentes atmosféricos já constatado pela fiscalização tem sido associada a uma série de doenças, incluindo doenças pulmonares.

Essa condição ambiental no Distrito de Cachoeira do Vale tem sido apontada como uma das principais causas de doenças respiratórias, como asma, bronquite crônica, enfisema pulmonar e câncer de pulmão. Além disso, pode agravar os sintomas de outras doenças, como doenças cardíacas e diabetes conforme apontadas por uma especialista.

“É importante entender a gravidade desse problema e adotar medidas para proteger a saúde pulmonar. É preciso um olhar fixo das autoridades políticas e do Ministério Público de Minas Gerais para nos salvar desta armadilha das empresas”, disse preocupada uma liderança comunitária do Distrito de Cachoeira do Vale.

VEJA MAIS:

Audiência Pública discute poluição no Cachoeira do Vale. Prefeito diz precisar das empresas

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *