domingo, julho 21, 2024
DestaquesPolítica

Pauta no DER em Belo Horizonte eleva o debate sobre a construção do Anel Rodoviário de Timóteo

TIMÓTEO – O anel rodoviário de Timóteo, ligando a LMG-760 no distrito de Cava Grande a Coronel Fabriciano, foi um dos temas abordados em uma reunião realizada na tarde de quarta-feira (14) entre representantes dos municípios do leste mineiro e o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG), Rodrigo Tavares. O encontro discutiu o futuro de diversas estradas estaduais que funcionam como alternativas à BR-381.

O município de Timóteo foi representado pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura, Hiler Félix, e o gerente de Desenvolvimento Econômico, Ernani Bitencourt. Durante o encontro com o diretor do DER foi reforçada a preocupação dos impactos das obras de duplicação do trecho norte da BR-381, ligando a capital mineira ao Vale do Aço e Governador Valadares.

Como a LMG-760, uma importante ligação entre o Vale do Aço e a Zona da Mata mineira,  será uma das vias alternativas durante o período de obras de duplicação da 381, a construção do anel rodoviário de Timóteo se torna uma prioridade haja vista que a área urbana do município não comporta o fluxo e o volume de veículos que passarão a circular pela região. De acordo com os representantes da Prefeitura de Timóteo, o diretor-geral do DER sabe da urgência da construção dessa alça viária para o eixo norte da rodovia federal. A concessão da BR-381 para a iniciativa privada é de 30 anos e o custo da obra de duplicação é de aproximadamente R$ 5,5 bilhões.

“Nesse encontro cobramos do Rodrigo Tavares urgência na definição do anel rodoviário de Timóteo sob pena de que as obras de duplicação impactem ainda mais a economia regional”, destacou Hiler Félix. Já está em andamento um estudo para a elaboração do projeto técnico desse anel rodoviário cujo percurso é de 17 km e contornaria a área urbana de Timóteo, entre Cava Grande e o bairro Limoeiro, com a construção de uma nova ponte ligando o município a Coronel Fabriciano, entre os bairros Amaro Lanari e Mangueiras.

“A nossa avaliação desse encontro é positiva pois tanto o diretor-geral do DER-MG quanto o próprio governo do Estado têm ciência da prioridade que essa alça viária de Timóteo representa como alternativa à 381 e também como uma nova vertente de desenvolvimento para o Vale do Aço e para o leste de Minas Gerais”, ponderou Ernani Bitencourt.

 

 

 

 

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *