segunda-feira, fevereiro 26, 2024
CidadesDestaques

Aumento de casos do trabalho infantil preocupa a cidade Coronel Fabriciano

FABRICIANO – Com a pandemia do novo Coronavírus ainda em curso, um problema comum a várias cidades ainda aflige a sociedade e exige medidas do poder público. Trata-se do trabalho infantil, que aumentou consideravelmente nos últimos dois anos.

Preocupada com a situação em Coronel Fabriciano, a Secretaria de Governança de Assistência Social convocou entidades parceiras e integrantes da Comissão de Combate ao Trabalho Infantil no município para planejar ações integradas com o Judiciário e o Ministério Público. Uma audiência pública será marcada para discutir o plano de ação, que será criado pela comissão. Todos os interessados em resolver o problema serão convidados a participar deste debate.

Segundo Letícia Godinho, Secretária de Governança de Assistência Social, o aumento do trabalho infantil está ligado a dois fatores: a pandemia e o agravamento da crise econômica no país. Uma constatação é que as ações governamentais até o presente momento não alcançaram a dimensão e a gravidade do problema, daí a necessidade de criar a Comissão Permanente de Combate ao Trabalho Infantil de Coronel Fabriciano. “Nós tivemos a primeira reunião que foi muito produtiva. Nela alinhamos e construímos um plano de ação que agora será colocado em prática. Não podemos deixar isso evoluir porque as consequências para toda a sociedade podem ser graves”, disse.

Segundo Letícia Godinho, o Plano de Ação vai atribuir responsabilidades para todos os participantes da comissão, incluindo o Executivo Municipal. Os casos atendidos serão trabalhados por todos. Os encaminhados a partir de agora seguirão no sentido da prevenção a fim de evitar a atração de mais crianças e adolescentes ao trabalho. A expectativa é que a Câmara de Vereadores agende a audiência pública para o início de março. Além do município, haverá convidados de outras cidades.

Em 2021, a Secretaria de Governança de Assistência Social chamou atenção para o problema por meio de uma campanha nas redes sociais e junto às entidades parceiras. De acordo com a secretária, ocorreu um descontrole em virtude da pandemia devido à limitação de ações. Agora, o foco será em ações específicas para as crianças e famílias. “Vamos usar uma linguagem diferente e trazer a sociedade para essa discussão. O trabalho infantil existe porque alguém financia. Então nós vamos conversar nesse sentido”, resumiu.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *