sábado, março 2, 2024
CidadesDestaques

Cemig apresenta investimentos de R$ 3 bilhões para a Operação Verão visando o período chuvoso

REDAÇÃO – A Cemig apresentou as ações de enfrentamento ao período chuvoso, que integram a Operação Verão, desenvolvida pela empresa de forma a garantir o fornecimento de energia elétrica para os seus quase 9 milhões de clientes, mesmo em condições meteorológicas adversas. Implantando o maior plano de investimentos da sua história, a empresa realizou aportes de R$ 2,5 bilhões de investimento em reforço e crescimento da rede de distribuição este ano e, adicionalmente, R$ 515 milhões em manutenção do sistema elétrico do estado.  Os detalhes foram divulgados em um evento realizado nesta quarta-feira (07/12) no edifício-sede da empresa em Belo Horizonte, que contou com a participação do Centro Integrado de Comando e Controle (CICCE) de Minas Gerais, Defesa Civil, prefeitos e entidades.

Para o diretor da Cemig Distribuição, Marney Tadeu Antunes, o evento serviu como uma prestação de contas da Cemig para a sociedade. “A Operação Verão é a forma de mostrar como nos preparamos para o momento em que somos mais demandados. Nesta época do ano, as chuvas vêm com rajadas de ventos e raios, sem contar o excesso de água, que podem gerar diversas situações adversas para além da falta de energia, como deslizamentos de terra, interdição de estradas e rodovias e uma série de outros problemas. Por isso, a importância de a Cemig mostrar como ela se preparou para esse período de maior exigência do sistema elétrico e, muitas vezes, maiores dificuldades para as equipes chegarem aos locais para atendimento”, salienta o diretor da Cemig.

Durante o evento, a Cemig também apresentou informações sobre a previsão do tempo e segurança com a rede elétrica. Além disso, houve apresentação do CICCE de Minas Gerais.

Números da Operação Verão da Cemig  

Somente neste ano, a companhia realizou inspeção em quase 194.190 km de redes de distribuição e transmissão, limpeza de faixa de 24.508 km de vegetação rural, 451.910 serviços de podas de árvores, mais de 3.300 análises de óleo em transformadores e o atendimento a 74.000 ordens de serviço de manutenção preventiva.  Além disso, para automatizar a rede elétrica de Minas Gerais, a Cemig instalou 6.264 religadores e, também, inaugurou ou ampliou a capacidade de atendimento de 45 subestações e ainda está previsto reforço na ordem de 12.000 km de rede.

De acordo com o superintendente de Engenharia da Distribuição da Cemig, Denis Mollica, o trabalho preventivo da Cemig permitiu uma melhora acentuada nos indicadores de qualidade da distribuidora.

“Tivemos uma redução de 19% no número de ocorrências causadas por fenômenos naturais. Esse é um reflexo do nosso investimento em automação e tecnologia, fundamental para que pudéssemos chegar a esse resultado. Aumentamos em 25% o número de religadores, passando de 24.743 para 31.007 equipamentos. Com essa atuação, a percepção, em média, de interrupção no fornecimento de energia para os nossos clientes está 5% menor do que determina a Aneel”, afirma o superintendente da companhia.

Além de todas essas ações e investimentos diretamente relacionados ao sistema elétrico, a Cemig conta com um serviço de meteorologia que prevê a ocorrência de tempestades. A partir do alerta meteorológico, é redimensionado o número de atendentes da central de atendimento ao cliente e das equipes para realizar os serviços de restabelecimento de energia, de forma a atender no menor tempo possível a demanda extraordinária que surge com as chuvas. As equipes de plantão são também previamente acionadas e posicionadas estrategicamente nas unidades da empresa em todo o estado, para atuar com maior agilidade.

Programas estruturantes

Entre as ações realizadas pela Cemig que impactam diretamente na melhoria da qualidade de vida dos mineiros de cada localidade do estado, muitas são estruturantes e buscam contribuir para o desenvolvimento local.

Um dos programas em execução é o Mais Energia, que amplia o número de subestações em todo o estado. Com a iniciativa, 200 subestações mais modernas e potentes estão sendo construídas, sendo que muitas delas já foram entregues, integrando o parque de subestações já existente. O objetivo é garantir a ampliação do fornecimento de energia para novas cargas e melhorar a confiabilidade do sistema elétrico para toda a população mineira.

O Mais Energia aumentará consideravelmente o número de subestações no Estado, passando das atuais 427 para 615 unidades até 2027. Atualmente, 30% das subestações da Cemig possuem restrição de cargas. Com as novas subestações, a previsão é de que este número seja zerado até 2027,  eliminando a demanda reprimida por energia em Minas Gerais. Isso porque haverá a injeção de aproximadamente 5 mil MVA (Mega VoltAmpére) de potência no sistema elétrico, mais de 50% da atual capacidade instalada.

Outro programa é o Minas Trifásico, que está entregando mais de 30 mil quilômetros de rede trifásica em todas as regiões de Minas. O principal objetivo do programa é aumentar a capacidade de instalação de novos equipamentos para os clientes rurais, com atendimento por meio de um sistema elétrico capaz de suportar as demandas reprimidas e criar oportunidade de desenvolvimento para as famílias do campo.

Já o projeto Minas LED está beneficiando e contribuindo para o avanço da modernização da iluminação pública dos municípios mineiros. Serão atendidas cerca de 500 cidades, instalando mais de 100 mil pontos de iluminação LED, substituindo lâmpadas antigas e defasadas por outras mais econômicas e modernas.

Outra ação importante realizada pela Cemig é o Aproximação, um programa de relacionamento com o poder público que simboliza e representa o compromisso com a excelência que a Cemig tem com todos os municípios mineiros.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *