Projeto de desenvolvimento para os próximos anos em Timóteo, foi tema de seminário neste final de semana

TIMÓTEO – “Interface estratégica visando o desenvolvimento econômico e social de Timóteo” foi tema de um seminário promovido no último sábado, dia 8 de maio, pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo com a finalidade de dar início à organização e estruturação de políticas públicas para a retomada do desenvolvimento no município.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Hiler Felix, a iniciativa é parte do esforço da atual gestão do Município em definir estratégias e ações para tornar o ambiente de negócios mais atraente em Timóteo. Como parte desse processo de discussões está uma área de cerca de 50 hectares no Bairro Macuco, que será utilizada para a implantação de um Novo Núcleo Empresarial da cidade, além da revitalização e regularização dos dois distritos industriais existentes.

A abertura do Seminário de Planejamento Estratégico Situacional (PES) ficou a cargo do prefeito Douglas Willkys que destacou a necessidade de intensificar as ações na área econômica já pensando na retomada da economia no período de pós-pandemia. Dentro dessa primeira etapa de planejamento foram debatidas as ações de curto, médio e longo prazo e, num momento posterior, será definido um plano de desenvolvimento integrado para os próximos 20 anos.

Coordenado pelo administrador e consultor Marcelo Ricardo Afonso da Silva, o seminário contou com palestras e dinâmicas de grupo para definir o plano de ação que, dentre outros assuntos, abordou a identificação dos principais desafios a serem enfrentados no processo de formulação e implementação do plano estratégico; e o estabelecimento de metas e prazos para alcançar os objetivos dentro de um novo ciclo desenvolvimentista para a cidade.

Dentre os temas abordados em palestras destacam-se “O aspectos ambientais x desenvolvimento local”, pelo engenheiro ambiental Elmo Nunes; e “Distritos Industriais: Cases de Sucesso & Legislação”, pelo consultor em desenvolvimento econômico, Adair Marques. O empresário, ex-presidente da FIEMG Regional Vale do Aço e atual vice-presidente da FIEMG estadual, Luciano José Araújo, também fez uma palestra sobre o tema “Que Timóteo Queremos para o Futuro”. Luciano fez ponderações importantes sobre o impacto que algumas obras terão na economia timoteense. Entre essas intervenções, ele mencionou a duplicação da BR-381; a retomada das obras de pavimentação de MG-760 e da Estrada Parque Dom Helvécio; e os investimento de mais de R$ 90 milhões na infraestrutura do Parque Estadual do Rio Doce.

Para Luciano Araújo é importante pensar o desenvolvimento de Timóteo dentro do contexto regional, levando em conta o adensamento da cadeia produtiva para atrair novos investimentos. Ele lembra que o setor metalomecânico tem um papel importante nesse contexto. “Acho válido esse fórum que a Administração de Timóteo está promovendo e nessa perspectiva a gente tem que pensar como podemos nos inserir na atração de novos investimentos para o Vale do Aço. Como atrair, por exemplo, empresas de tecnologia para cá e com isso gerar valor agregado, o que daria uma nova dinâmica para cidade”, ponderou.

O seminário estratégico e situacional contou também com a participação de representantes da Associação Comercial e Empresarial (ACE), da Fundação Aperam Acesita e  do CEFET-MG, campus Timóteo. Para Heine Stuart Quintão, presidente ACE e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Timóteo, a disposição da Prefeitura em debater e planejar o desenvolvimento é fundamental e deve envolver a todos os setores econômicos da cidade. “É essencial para o município essa preparação para a retomada do desenvolvimento com geração de emprego e renda”, citou o representante da ACE.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *