Obras da LMG-760 estão em ritmo acelerado para antecipar o período chuvoso

Foto: KaiZerHobby

REDAÇÃO – As obras de pavimentação da LMG 760, ligação entre a região Metropolitana do Vale do Aço, à Zona da Mata, estão em ritmo acelerado, para antecipar o período chuvoso. A nova etapa de obras retomada em agosto de 2020, apresenta um cronograma de obras bem satisfatório, na visão do Movimento LMG-760 Asfalta Já.

A coordenação da entidade destaca que a partir de Santo Antônio da Mata, no município de Marliéria, as obras já avançaram elevando a esperança de quem depende da rodovia diariamente. Cerca de 10 km de estrada pavimentada deverá ser entregue até o final deste mês de maio. A distância mensurada vai do bar “Dois Irmãos” em Santo Antônio, ao Parque Estadual do Rio Doce.

Ainda, em processo de preparação para receber a “chão preto”, está o trecho do Parque Estadual do Rio Doce à Baixa Verde. Um serviço de expressiva movimentação de terra que vem sendo executado nas proximidades da Lagoa do Jacaré.  É uma variante da estrada que ganha um contorno de muita beleza e de um serviço de engenharia irretocável.

A MG-760 conta com um orçamento carimbado R$ 128 milhões para terraplenagem, instalação de dispositivos de drenagem, pavimentação asfáltica, sinalização horizontal e vertical, além de alargamento, recuperação e reforço de pontes e construção de passagem inferior e desvio na interseção com a BR-262. As obras serão realizadas no trecho de 57 km da rodovia que liga a região do Vale do Aço à Zona da Mata mineira. A execução dos serviços está a cargo da empresa Tamasa

A alocação dos recursos faz parte de uma articulação do Governo de Minas com a Fundação Renova, em ações de compensação ambiental previstas para a região, devido ao rompimento da Barragem de Fundão, ocorrido em 2015 no município de Mariana, na Região Central de Minas.

Vídeo Edson Pascoal

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *