sábado, março 2, 2024
CidadesDestaques

“Estamos nos transformando em zumbis”. É o que afirma moradores com o ataque de pernilongos

Timóteo – “Estamos nos transformando em zumbis”. Uma infestação de pernilongos em todos os bairros de Timóteo está transformando moradores em zumbis, porque ninguém dorme. Segundo eles, estão gastando dinheiro com remédio e perdendo noite de sono.

“Não dá para ficar com as janelas abertas para tentar se refrescar e nem adianta colocar aquelas telas furadinhas. Os pernilongos conseguem passar mesmo assim. Enfim, está difícil se proteger”, afirmou a moradora do bairro Bromélias, Cleide Marques, que também sugeriu que o JBN desenvolvesse esta pauta. No bairro de Cleide, o “Levantamento de Índice Rápido pelo Aedes aegypti (LIRAa) é de 12,50%, muito acima do preconizado pelo Ministério da Saúde que deveria ficar entre 1 % e 3,9%.

Desde o mês de dezembro segundo afirmou Cleide Marques estamos sofrendo. “A partir daí não tivemos nenhum dia de trégua, os pernilongos estão com força total até com o sol quente”, afirmou.

No bairro Ana Rita, os moradores também estão às voltas com o inseto. “No inverno era raro ver um pernilongo dentro da minha casa. Não sei o que aconteceu. De uma semana para outra, está infestado”, comenta o morador Pedro Quirino, que quase não fica em casa, mas, assim que chega é recepcionado pelos ‘hóspedes indesejados’.

NOTA DA PREFEITURA

Em nota a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde informou que está tomando providências quanto ao assunto. Ela disse que além da massificação da divulgação nas redes sociais e na imprensa sobre os cuidados a serem adotados para evitar a proliferação do mosquito, os Agentes de Endemias também estão atuando na prevenção e orientação da população timotense.

Perguntada pelo JBN se seria possível colocar em prática o fumacê nas vias públicas, a prefeitura esclareceu que existem critérios específicos para a destinação de carro com fumacê e quem libera é a Secretaria de Estado de Saúde, de acordo com quantitativo de notificações das arboviroses (dengue, chikungunya, zika e febre amarela). Segundo a prefeitura o município possui índices de notificações abaixo do critério estabelecido pelo Estado para a adoção dessa estratégia.

RESULTADO DO LIRA’a

O Levantamento de Índice Rápido pelo Aedes aegypti (LIRAa) pelo Centro de Controle de Zoonoses, ligado a Secretara Municipal de Saúde, aponta um índice médio de 5,2%. Em alguns bairros a infestação chega a quase 15% (como o caso do Macuco – 14,29%, Bromélias – 12,50%  e Vila dos Técnicos – 10%). Outros bairros tiveram índices menores, porém muito acima do preconizado pelo Ministério da Saúde entre 1 % e 3,9%.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *