Curso de iniciação profissional em segurança alimentar abre vagas em MG e no ES

REDAÇÃO – Estão abertas as inscrições para o curso on-line “Iniciação profissional em segurança alimentar”, que acontece nos dias 6, 8, 13 e 15 de abril. O evento gratuito é direcionado para os moradores da bacia do rio Doce, em Minas Gerais e no Espírito Santo, que desejam se profissionalizar e aprender sobre comercialização de alimentos, de acordo com as normas de segurança atuais.

A capacitação é feita pela Fundação Renova em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A iniciativa faz parte das ações da área de Contratação e Empreendedorismo Local da Fundação Renova.

O conteúdo do curso, disponibilizado por meio de uma plataforma on-line, aborda os temas de: Segurança dos Alimentos; Segurança do Trabalho; Higienização; Normas e Legislação. A carga horária total é de 12 horas.

“A iniciação profissional é uma importante ferramenta para as pessoas e as empresas se qualificarem em tempos de pandemia”, diz Jucilene Junia Martins, analista do Programa de Estímulo à Contratação Local da Fundação Renova.

Os interessados podem se inscrever no evento até o dia 2 de abril preenchendo o formulário clicando aqui. Haverá emissão de certificado. As vagas são limitadas.

SERVIÇO:

Evento: Iniciação Profissional em Segurança Alimentar

Dias: 6, 8, 13 e 15 de abril

Horário: 17h30 às 20h30

Inscrições: 19 de março a 2 de abril

Link de inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScOT7SuK98rnG_07Mma-xgwT5-9eS4yX4M-XHpA-RNsU1lG3g/viewform

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *