UPA de Fabriciano completa um mês com avaliação positiva dos usuários

Fabriciano – A UPA 24h de Coronel Fabriciano completa um mês de funcionamento com números expressivos e o balanço dos atendimentos revela que no período de 26/06 a 23/07 mais de 500 casos graves classificados em amarelo, laranja e vermelho, segundo o Protocolo de Manchester, foram atendidos na unidade. Na soma geral foram 1635 atendimentos, o que dá uma média superior a 58 pacientes por dia.

A administração municipal lembra que a UPA tem como foco socorrer pacientes em estado de urgência e emergência. Pacientes classificados na cor verde integram o público que deve se dirigir a uma UBS, onde a estrutura não sofreu alterações. Um paciente que não está em estado grave e ocupa a vaga de um acidentado, infartado ou com qualquer outro diagnóstico de urgência ou emergência desvirtua o objetivo da UPA.

Rosana Rocio, Gerente da Unidade de Pronto Atendimento, ressalta que a UPA é porta aberta. A estrutura médica garante assistência imediata e com todos os recursos necessários. Rosana conta que ainda na noite da inauguração a UPA teve 4 atendimentos de urgência. “Isso demonstra a confiança da população na unidade e a certeza de que o investimento era mais do que necessário. A população acreditou na palavra do prefeito e até hoje tivemos um fluxo excelente. Então nós consideramos um sucesso a vinda dessa unidade para Coronel Fabriciano porque salvamos mais de quinhentas vidas já neste primeiro mês”, disse Rosana.

A UPA24h de Coronel Fabriciano é do Tipo ll e tem capacidade para atender até 250 pacientes por dia, mas o foco é a urgência e emergência. A internação no local deve ser em período curto, no máximo 48 horas. Após ser estabilizado, o paciente é transferido para o Hospital Dr. José Maria Morais ou para outra unidade regional indicada pelo SUS Fácil de acordo com a avaliação do caso, se é de média ou alta complexidade.

Adeilson do Amaral Rodrigues, 41 anos, foi um dos pacientes socorridos na UPA. No último dia 10 de julho ele passou mal após retornar de uma viagem. Com fortes dores no peito que se estendiam pelo braço, Adeilson foi socorrido pela esposa e deu entrada na unidade com classificação amarelo (Urgente). O pequeno empresário conta que foi levado para a sala vermelha e passou por 4 exames de eletrocardiograma. Os exames constataram infarto agudo do miocárdio, mas não foi necessário cirurgia. “Eu tive uma reação boa após a medicação e eu fiquei observação na UPA de sexta pra sábado. No domingo de manhã melhorei da dor no peito e fui liberado pra voltar pra casa e continuar a me recuperar. Estou me sentindo bem”, disse.

A Secretária de Governança da Saúde, Kátia Barbalho lembra que a UPA é um instrumento chave no sistema de saúde municipal fazendo a ligação entre os serviços de urgência e emergência como suporte ao Hospital Dr. José Maria Morais. “Nossa avaliação deste primeiro mês é muito positiva, visto que a unidade teve um grande volume de atendimentos de casos graves. Com a UPA nós demos um salto de qualidade no socorro aos nossos munícipes e capacitamos nossa cidade com o que há de mais avançado em medicina emergencial”, resumiu Kátia.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *