Novo supervisor da URFBio Zona da Mata é empossado e dá início aos trabalhos

Redação – O Instituto Estadual de Florestas (IEF) apresentou aos servidores, nesta quinta-feira (30/07), o novo supervisor da Unidade Regional de Florestas e Biodiversidade (URFBio) Zona da Mata, selecionado por meio do programa Transforma Minas. A cerimônia ocorreu virtualmente e foi conduzida pelo diretor-geral do IEF, Antônio Malard.

O novo supervisor é o advogado Laio Verbeno Sathler, que anteriormente dedicava seus esforços profissionais em instituições da iniciativa privada. Ele substitui o servidor de carreira do IEF, o analista ambiental Alberto Felix Iasbik, que permanecerá no órgão exercendo outras funções. Durante a reunião, todos os servidores de órgãos ligados a URFBio Zona da Mata deram boas-vindas ao novo supervisor e agradeceram o empenho de Alberto à frente da unidade.

O diretor-geral Antônio Malard também agradeceu ao ex-supervisor e desejou sucesso a Laio Verbeno na gestão à frente da unidade. “Esse é o primeiro momento com toda a equipe e desejo muito sucesso durante a trajetória. A sede do IEF em Belo Horizonte está à disposição para auxiliar, assim como todos os servidores da URFBio Zona da Mata. Tenho certeza de que será um trabalho extremamente positivo”, disse Malard.

Alberto Felix também fez questão de agradecer aos servidores pela contribuição nos últimos anos e deu as boas-vindas a seu sucessor. “Agradeço ao Antônio Malard, ao secretário Germano Vieira, e a toda equipe. Não estou saindo em definitivo, continuo na equipe auxiliando no que for preciso”, frisou.  O novo supervisor Laio Verbeno agradeceu às mensagens recebidas. Ele citou que passou por todas as etapas do Transforma Minas. “Foram várias fases que demandam conhecimento técnico específico, além da avaliação interdisciplinar, entrevistas e a reunião com o Antônio Malard”, destacou.

Apesar de recém-chegado, o supervisor já selecionou os principais objetivos. “Certamente nosso maior desafio será trabalhar para reduzir o número de processos que se encontram hoje no passivo com prazo de análise bem alargado. Hoje temos um volume considerável que precisamos dar vazão. Além disso é preciso conhecer as equipes, entender melhor os procedimentos, para definir estratégias de gestão”, definiu.

Sobre a experiência na iniciativa privada, Laio disse que tem bons aprendizados para serem implantados no serviço público. “É um desafio muito grande, será minha primeira atuação no serviço público. Por conhecer bem os trâmites da iniciativa privada, consigo trazer essa experiência para trabalhar com eficiência e criatividade, otimizando os recursos humanos e financeiros que a gente dispõe”, finalizou Laio.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *