sexta-feira, março 1, 2024
DestaquesPolítica

DINHEIRO DO PARQUE LINEAR: “Praça das Mães” e obras de drenagem nas avenidas Magalhães Pinto e Geraldo Inácio


*Luís Henrique Ribeiro, advogado, ex-procurador geral do Município. *Marcos da Luz, vereador pelo PT em Coronel Fabriciano.


ARTIGO 

A população de Coronel Fabriciano merece um pedido de desculpas por parte daqueles que afirmaram que o PT “roubou” o dinheiro do Parque Linear, porque foi enganada, levada a acreditar numa grande “fake news”.

Acharam o dinheiro do Parque Linear, que desde a campanha de 2016, a turma que está à frente da Prefeitura Municipal disseminou junto à sociedade de Coronel Fabriciano que o PT havia “roubado”?

Infelizmente, mesmo com toda demonstração de que os recursos estavam depositados em conta, na Caixa Econômica Federal, que a informação de “roubo” era falsa, muitos acreditaram, sem mesmo conferirem a afirmação mentirosa. Chegou-se ao ponto das pessoas perguntarem sobre o “dinheiro do Parque Linear” em qualquer situação, independentemente do assunto.

Agora, no último ano do atual mandato, ano de eleições, milagrosamente o prefeito “encontrou” o dinheiro do Parque Linear, depositado na Caixa, de onde, diga-se, nunca saiu sem a devida autorização da própria Caixa. Em dezembro de 2016, eram cerca de 14 milhões de reais disponíveis para a execução de obras

Obras que estão sendo executadas com “recursos do Parque Linear” já poderiam estar concluídas desde 2017, mas foram, malandramente, atrasadas com objetivos eleitoreiros, como as drenagens nas avenidas Magalhães Pinto e Geraldo Inácio e nos bairros São Domingos e Olaria, que, inclusive, são objeto de denúncia junto aos órgãos de controle externo para apuração de irregularidades.

Semana que passou a Prefeitura de Fabriciano lançou um vídeo propagandeando que construirá a “Praça das Mães”, em uma “área ociosa”. Mais uma obra de cunho eleitoreiro, posto que poderia estar concluída há tempos.

Esta área, dita ociosa, é a área desapropriada pelo Município em 2016, onde estava instalada a antiga sede da Pipocas Plinc, na Rua Pérola, bairro Bom Jesus. A desapropriação, prevista dentro do programa de obras do Parque Linear, ocorreu, justamente, para construção de uma praça. Só não foi iniciada porque não deu tempo de ser emitida a Ordem de Serviço para a empresa vencedora em razão de questões burocráticas da Caixa.

A tal “Praça das Mães” poderia estar concluída desde outubro de 2017, se o prefeito tivesse respeitado a licitação que foi homologada em 03/11/2016 e o contrato nº 409/2016 assinado com a empresa Bepe Engenharia e Construções, no valor de R$ 2.792.449,92. Além da praça, estavam previstas obras de desassoreamento do Ribeirão Caladão, construção de ciclovia e calçadão, acessos restritos e revegetação no trecho compreendido entre a avenida Tancredo Neves e o bairro JK (etapa 3 do Parque Linear).

Toda a obra seria custeada, como será agora a “Praça das Mães”, com recursos do Parque Linear, fruto do contrato de financiamento n º 0293530-89 celebrado entre o Município de Coronel Fabriciano e a Caixa. Conseguiram enganar o povo uma vez, mas não conseguirão enganar novamente! O povo é sábio!

Pedido de Nota

A Prefeitura de Coronel Fabriciano informou que não irá pronunciar a respeito do assunto.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *