sexta-feira, março 1, 2024
DestaquesSaúde

Covid-19: Brasil tem mais de 27 mil novos casos nas últimas 24 horas. Registrados mais 904 óbitos

Ao todo, 35.930 pessoas já perderam a vida pela COVID-19, enquanto o número de infectados passa dos 672 mil

Redação (Agência Brasil) – Balanço divulgado na noite desse sábado (6) pelo Ministério da Saúde mostrou que nas últimas 24 horas foram registrados mais 904 óbitos por covid-19 no Brasil. Nesse período, foram confirmados mais 27.075 casos da doença e 10.209 recuperados.

Desde a última sexta-feira (5), o Ministério da Saúde parou de divulgar os números totais da contaminação do novo coronavírus no país. Mas a soma do número total, divulgado na quinta-feira (4), com os últimos balanços diários, mostra que o Brasil chegou a 672.846 casos da doença, com 35.930 mortes, além de 277.149 pessoas recuperadas.

Os estados que mais registraram casos confirmados do novo coronavírus nas últimas 24 horas foram São Paulo (5.984), Pará (2.216), Maranhão (2.157), Ceará (1.980) e Distrito Federal (1.642). São Paulo também registrou o maior número de mortes nesse período, 216 ; seguido pelo Rio de Janeiro (166), Ceará (75), Pará (74) e Pernambuco (65).

Os estados com o menor registro de novos casos foram Rio Grande do Norte (9), Mato Grosso do Sul (135), Mato Grosso (181) Acre (241) e Paraná (257). Os estados de Roraima e Mato Grosso do Sul não relataram nenhuma morte pela contaminação nas últimas 24 horas.

Novo horário para Boletins

O boletim epidemiológico deste sábado foi divulgado nos novos moldes implantados pelo Ministério da Saúde. Após o site dos índices passar por manutenção de quase 20 horas, a página passou a contar apenas os números de casos e óbitos registrados nas últimas 24 horas, sem os dados totais da doença no país, que tiveram de ser somados pela reportagem. Também não estão presentes os gráficos que detalhavam a situação da doença em território nacional.

Outra polêmica em relação aos dados tem sido o horário em que eles estão sendo divulgados. Antes, o horário padrão era às 17h sob a gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. Após Nelson Teich assumir a pasta, os números passaram a sair às 19h. Agora, os índices são mostrados às 22h. Quem está no comando do ministério é o ministro-interino General Eduardo Pazuello.
De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, a nova estratégia de divulgação do Ministério da Saúde é para ‘evitar subnotificação’.
“Para evitar subnotificação e inconsistências, o Ministério da Saúde optou pela divulgação às 22h, o que permite passar por esse processo completo (de verificação dos dados junto a estados e municípios). A divulgação entre 17h e 19h, ainda havia risco de subnotificação. Os fluxos estão sendo padronizados e adequados para a melhor precisão”, escreveu o presidente em sua conta oficial no Twitter.
Nessa sexta, Bolsonaro ironizou o fato de a TV Globo não conseguir mais noticiar as mortes por coronavírus no Jornal Nacional, se referindo à emissora como ‘TV Funerária’.
“Não vamos é correr às 6 da tarde para atender a Globo, a ‘TV Funerária’. Não tem cabimento isso. Consolida com clareza (os números), com precisão, a data certinho”, declarou.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *