A volta às aulas na segunda-feira, dia 25, em Fabriciano, será experimental e com rodízio

O secretário de Educação, Carlos Alberto Serra Negra, disse na Câmara de Vereadores nesta sexta-feira (22), que em 14 dias haverá uma avaliação do impacto da medida para decidir em conjunto com a Secretaria de Governança da Saúde se manterá as aulas ou suspenderá novamente.

Fabriciano (Foto PCReis) – A volta às aulas em Coronel Fabriciano está marcada para esta segunda-feira, 25, e vai atingir menos de 20% da comunidade escolar. A secretaria determinou turmas com rodizio de alunos, com aulas segunda, quarta e sexta para um determinado grupo e terça e quinta-feira para outro grupo, invertendo a ordem na 2ª semana. Em 14 dias a secretaria fará uma avaliação do impacto da medida para decidir em conjunto com a Secretaria de Governança da Saúde se manterá as aulas, ampliará o grupo de alunos ou suspenderá novamente.

“Tudo vai depender dos números de evolução da pandemia com aumento de casos no município e da avaliação de toda a comunidade escolar. Se todos entenderem que teremos que recuar, recuaremos sem problemas”, disse Carlos Alberto Serra Negra, Secretário de Governança Educacional.

O retorno às aulas em Coronel Fabriciano foi amplamente debatido com o sindicato da categoria, diretores e vices nas últimas duas semanas e com os professores. A secretaria reuniu grupos pequenos de profissionais para apresentar e discutir as medidas viáveis para o funcionamento. Nas duas primeiras semanas, retornarão às aulas 5 escolas que oferecem ensino do 6º ao 9º anos. São elas:

·         EM Argeu Brandão

·         EM Paulo Franklin

·         EM Nicanor Ataíde

·         EM Maria das Graças Ferreira

·         EM Maria da Conceição Ataíde – Cocais

Juntas, estas escolas mais a EJA do 2º segmento, somam 1.484 alunos, ou aproximadamente 17,29% dos alunos. Com o rodízio das turmas, os alunos poderão permanecer com o distanciamento recomendado dentro das salas. Todos os estudantes também vão ganhar máscaras laváveis e reutilizáveis, usar álcool em gel ao entrar nas escolas e passarão por medição de temperatura corporal diariamente. Quem apresentar febre será encaminhado à rede de saúde e não poderá frequentar as aulas até se curar, mesmo que não seja Covid-19.

A Secretaria de Governança Educacional esclarece que a decisão está amparada em Decreto Municipal e foi aprovada em audiência do Comitê Gestor de Crise Covid-19, terça, 19, na Câmara de Vereadores. A medida foi tomada após cumpridas todas as determinações relativas ao Coronavírus, como o isolamento social, a vacinação do principal grupo de risco que são os idosos e a preparação da estrutura de saúde para um eventual aumento do número de casos graves. Coronel Fabriciano ainda não teve nenhum caso passível de internação e os pacientes diagnosticados que ainda estão em quarentena são acompanhados rotineiramente.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *