Conselho de Políticas Culturais de Timóteo realiza escolha de representantes do segmento

Timóteo – Em assembleia geral realizada nesta segunda-feira (10), o município de Timóteo passou a contar com o Conselho Municipal de Políticas Culturais. Na plenária, foram indicados dez representantes do segmento cultural entre titulares e suplentes. A assembleia foi realizada no auditório da Prefeitura de Timóteo, obedecendo todas as recomendações das autoridades sanitárias de enfrentamento a pandemia Covid-19. Os dez representantes governamentais foram indicados pelas respectivas secretarias junto à Subsecretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, por meio de comunicação interna.

O novo formato do Conselho de Políticas Culturais foi definido pela Lei 3.745/2020, sancionada pelo Executivo Municipal no início do mês, que estabeleceu novo marco regulatório para o segmento cultural, inclusive com a criação do Fundo Municipal de Cultura.

O músico e produtor cultural Geleia (Wemerson Rodrigues), que dirige o Bloco Valentinas, é professor de musicalização do Grupo Pirilampo entre outros fazeres culturais, parabenizou a iniciativa de criação do órgão.  Indicado conselheiro da área de música, Geleia afirma que a definição da composição do Conselho de Políticas Culturais, era um passo necessário, “principalmente, neste momento que estamos vivendo”.

Conselheiro da área de produtores de eventos, Morrison Deoli, destaca a boa representatividade de várias áreas culturais na assembleia. “É um momento marcante para a cultura de Timóteo, porque com a definição do conselho, a partir de agora, vamos discutir políticas para a área junto com o poder público. “Queremos trazer a discussão de uma cultura empreendedora em Timóteo, ao invés da cultura de eventos que vem se perpetuando na cidade”. Deoli prega a necessidade das subvenções para os espaços culturais e os artistas, que devem ser vistos como uma classe trabalhadora, que faz parte do processo de construção das políticas públicas do setor.

Composição

A composição do conselho será oficializada ainda esta semana com a publicação de decreto municipal.  O órgão é constituído dez representantes efetivos e dez suplentes da sociedade civil e governamental de forma paritária. Os representantes do Poder Público Municipal são das secretarias de Educação, Esporte e Lazer (4); de Desenvolvimento Econômico e Turismo (2); de Fazenda (2); e de Assistência e Desenvolvimento social (2). A sociedade civil tem representantes das áreas de teatro, dança e circo (2); de música (2); artes visuais e audiovisuais (2); produtores e empreendedores culturais, entidades de difusão, produção e fomento cultual e trabalhadores da área técnica de cultura (2); e de grupos mantenedores de festas tradicionais e organizações da sociedade civil (2).

A posse dos novos conselheiros está prevista para ocorrer ainda no mês de agosto, com posterior marcação da primeira reunião ordinária, para a apresentação e aprovação do Regimento Interno e eleição da Diretoria Executiva do Conselho Municipal de Políticas Culturais de Timóteo.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *