sexta-feira, abril 19, 2024
DestaquesPolícia

Três pessoas foram executadas no Bar da Loira em Ipaba

Foto enviada por leitor

IPABA – Dois homens e uma mulher foram brutalmente assassinados na cidade de Ipaba na noite deste sábado (30), por volta das 22h, no interior do Bar da Loira, localizado na Rua Uberaba, bairro São José. Um homem com o rosto coberto e armado com uma pistola calibre 380 foi quem executou as três pessoas.

Morreram no local, Helizecristian Graziela de Oliveira, de 30 anos, o marido dela, Junio Alves Trega, 29 anos e o amigo do casal, Woshington de Freitas Procópio, de 26 anos.

Testemunhas relataram que Helizecristian, Júnio Alves e Woshington de Freitas, estavam no interior da residência, quando o assassino chamou no bar anexo à casa. Ao atender, a mulher acabou sendo a primeira a ser morta. O seu marido da mulher (Júnio) correu para o bar, onde eram feitos os disparos e também foi atingido. Em seguida, o amigo do casal (Woshinton) entrou em luta corporal com o autor dos tiros e também foi atingido.

Conforme apurado pelo Diário do Aço, o assassino usava uma camisa enrolada na cabeça, mas durante a ação, a maior parte do rosto ficou exposta e o autor foi identificado como F.R.S., de 24 anos. O suspeito foi encontrado em sua residência e com ele nada de ilícito foi encontrado. Foram feitas novas fotos e, novamente, testemunhas não tiveram dúvida em reconhecê-lo como o autor do crime. O suspeito, entretanto, negou a autoria do crime e relatou que esteve em outro bar, de onde saiu e foi para casa. Ele foi detido e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil onde será ouvido.

Na cena do crime a perícia da Polícia Civil recolheu seis cartuchos intactos; 22 cápsulas vazias e 10 projéteis de calibre 380. Também foi recolhida uma porção de cocaína. Woshington de Freitas morreu com cinco perfurações provocadas por tiros, principalmente no pescoço e cabeça. Júnio Alves apresentava sete perfurações no corpo, principalmente tórax, e no corpo de Helizecristian Graziela foram constatadas 17 perfurações, inclusive na nuca. As causas do crime ainda estão em apuração.

Com informações do Diário do Aço.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *