Projeto para a utilização de siderbrita na produção de bloquestes avança em Timóteo

TIMÓTEO – A Prefeitura de Timóteo recebeu nesta quinta-feira (27) mais uma reunião para discutir a sequência do programa de ressocialização de presos em regime semiaberto das cadeias de Timóteo e Coronel Fabriciano.

Em Timóteo, o programa Novo Caminhos atende cerca de 50 presos de bom comportamento. A cada três dias trabalhados, o preso tem um dia descontado da sua pena. Na primeira etapa, os apenados estão atuando no combate à dengue, na capina e limpeza de áreas públicas. Na etapa seguinte está sendo estruturado o projeto para a construção de blocos.

Na reunião realizada na manhã desta quinta-feira foi discutida a redação do Termo de Intenções para o desenvolvimento do projeto piloto na produção de blocos intertravados com a utilização da siderbrita (agregado siderúrgico), fornecida pela Usiminas. “Esse será o grande diferencial do nosso projeto, pois além do ponto de vista ambiental e social esses blocos serão usados na pavimentação de vias e reconstituição de calçadas e outros pavimentos”, explicou o prefeito Douglas Willkys.

Marcaram presença no encontro, além do prefeito e de secretários municipais, representantes da Usiminas; da Associação dos Municípios do Vale do Aço (AMVA); da empresa Precomol; da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), regional Vale do Aço; do Sistema der Administração Prisional (SEAP); e das cadeias de Timóteo e Coronel Fabriciano.

Bloquete

A produção de bloquetes com siderbrita da Usiminas será piloto e dependendo da viabilidade vai ser expandido para outros municípios mineiros. Outro diferencial é o envolvimento e a mobilização de diversos parceiros importantes para viabilizar um produto inovador do ponto de vista da sustentabilidade e a ressocialização dos presos.

“O grande trunfo desse projeto, que nasce a partir da utilização de resíduos, é o custo menor de produção e o valor agregado a ele em termos sociais e ambientais. Essa parceria demonstra uma maturidade muito grande das instituições envolvidas e abre possibilidade para replicar essa iniciativa em outras cidades”, destacou Henrique Santos, empregado da Usiminas e coordenador do projeto Caminhos do Vale, que atende a 54 municípios com a doação de siderbrita.

Durante o encontro foi criado um grupo de trabalho e estipulados prazos para o lançamento oficial do programa em Timóteo. Foi agendado também um novo encontro para agosto quando serão acertados os detalhes finais para o início da produção dos bloquetes e a sua aplicação.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *