Justiça nega habeas corpus ao primeiro vereador preso em Ipatinga. Paulo Reis continua foragido

IPATINGA – O pedido de habeas corpus do vereador Luiz Márcio Rocha Martins foi negado pela justiça de Ipatinga. O vereador foi o primeiro a ser preso na operação deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na Câmara Municipal de Ipatinga. O vereador Paulo César Reis (PROS) ainda não se apresentou à força-tarefa e é considerado foragido pelas autoridades.

A primeira diligência realizada no Legislativo ipatinguense ocorreu no último dia 15, e foi autorizada pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Ipatinga, após pedido do Ministério Público (Promotorias de Justiça Criminal e de Defesa do Patrimônio Público).

Além de Luiz Márcio que teve negado o pedido de habeas corpus também se encontram presos os vereadores Rogério Antônio Bento (PSL), Wanderson Silva Gandra (PSC) e Ivan Menezes Teixeira, assessor de Paulo César Reis.

Os vereadores presos são acusados de diversas irregularidades. A principal é a formação de “caixinha”, um tipo de “fundo” para os mandatos, com parte dos salários pagos aos assessores ou a terceiros que tiveram empregos intermediados pelos vereadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *