Comunidade Terapêutica Esperança oferece oportunidade a dependentes químicos em Timóteo

Timóteo – Caminhando para nove anos de fundação, a Comunidade Terapêutica Esperança, instituição filantrópica com sede no  Bairro Petrópolis, no município de Timóteo, Estado de Minas Gerais, trabalha com pessoas adultas, do sexo masculino que desejam participar de um projeto de recuperação da dependência do álcool e drogas ilícitas. O objetivo da comunidade esperança é o de “promover a reintegração social das pessoas assistidas”.

A reportagem do JBN foi conheceu de perto o trabalho que vem sendo desenvolvido na nova sede da entidade. Há dois anos, a antiga Clirec, de propriedade da Loja Maçônica, cedeu o espaço em regime de comodato para que a Comunidade Terapêutica Esperança prosseguisse com o trabalho iniciado na localidade de Lavrinha, no município de Jaguaraçu.

O local aberto à visitação possui espaços múltiplos com capela, refeitório, dormitórios amplos, vestiários, auditório, ampla área de lazer, horta, cozinha, pomar, tanques de peixes, pocilga, galinheiro, estacionamento e uma imensa área verde. Os internos dividem-se em grupos para manter organizado todo o espaço da comunidade, em uma espécie de terapia.

Durante a visita, a reportagem do JBN foi acompanhada pelo presidente de honra e fundador da entidade, vereador Luiz Gonzaga Perdigão, e pelo coordenador da comunidade, Cosme Martins. Na oportunidade conversamos com os internos, prosa franca de verdade. Entre uma prosa e outra, a história de vida de cada um não fugia muito de outras realidades de pessoas doentes pelo vício da bebida ou drogas. Infelizmente, todas as histórias contadas, não tinham um final feliz.

ACREDITAR

O vereador Luiz Perdigão é o fundador e presidente de honra da Comunidade Terapêutica Esperança

Com o presidente de honra da entidade, Luiz Perdigão, apuramos que a Comunidade Terapêutica Esperança acredita no potencial do ser humano para transformar ambientes e a realidade onde vive e que sempre há um modo melhor, mais eficiente de resolver problemas conhecidos. Luiz acredita que a Comunidade Terapêutica seja também um ótimo local para compartilhar conhecimentos. Perdigão adiantou portanto, que a Comunidade Esperança está preparando para os próximos meses, um trabalho permanente e preventivo contra o uso de drogas.

“Acreditamos que ao reunirmos pessoas diferentes, de diferentes culturas e formações num mesmo ambiente, estamos fomentando a inovação e a criatividade. Acreditamos que a força de vontade e o desejo de construir e melhorar são mais fortes que as dificuldades de aprendizagem; Nós cremos que de alguma forma somos capazes de transformar o mundo”, pontuou Luiz Perdigão, revelando que entre os atuais internos, estão profissionais graduados em variadas áreas.

APOIO CLÍNICO

A Comunidade Terapêutica Esperança conta com um corpo clínico composto por Psicóloga, Assistente Social, Terapeuta Ocupacional. Também conta com coordenador geral, gerente administrativo, secretária, motorista e Monitores que trabalham a disciplina e o programa terapêutico.

Para finalizar, Luiz Perdigão disse que todos os envolvidos no processo de recuperação entendem que o trabalho o na Comunidade Esperança tem sido realizado de maneira eficaz, contribuindo para reinserção e mudança de vida das pessoas atendidas. São 2.500 pessoas atendidas desde a fundação. Neste período a comunidade em caráter de vaga social, atendeu 784 pessoas gratuitamente.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *