GAECO cumpre mandados de busca e apreensão em quatro gabinetes de vereadores em Ipatinga

IPATINGA – A sexta-feira (15) foi movimentada na Câmara Municipal de Ipatinga. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), Ministério Público, Polícias Militar e Civil cumpriram mandados de busca e apreensão nos gabinetes dos vereadores Luiz Márcio Rocha Martins, Paulo Reis, Rogério Antônio Bento e Wanderson Silva Gandra. Equipamentos como computadores, celulares e documentos foram recolhidos, para que as investigações tenham sequência.

Por meio de nota, o GAECO informou que deu continuidade à Operação “DOLOS”, GV buscando cumprir 03 Mandados de Prisão e 07 Mandados de Busca e Apreensão na cidade de Ipatinga. Segundo o GAECO, a investigação teve como finalidade apurar notícia crime sobre a associação criminosa, organização criminosa e crimes contra administração pública, no bojo do qual se colheram os elementos informativos iniciais acerca das condutas investigadas, onde denúncias dão conta que alguns vereadores da cidade de Ipatinga contratavam pessoas com a finalidade de recolherem parte dos salários.

AS FRAUDES 

As fraudes consistiam principalmente em três metodologias, a primeira, no recebimento e entrega de valores em espécie ao representante do legislativo, segunda na retenção do cartão bancário com o repasse de ínfimo valor ao funcionário (que na verdade também não prestava serviço à Câmara Municipal de Ipatinga/ funcionário fantasma), com a subsequente manipulação na folha de ponto, enquanto que a terceira, o vereador determinava a realização de empréstimos bancários por parte de servidores com o saque e transferência para contas de interpostas pessoas (laranjas) visando maquiar o real destino dos valores. Durante as diligências Policiais efetivaram a prisão de um dos investigados.

Nota de Esclarecimento da Câmara de Ipatinga

Sobre as diligências policiais, realizadas nesta sexta-feira (15), pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), autorizadas pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Ipatinga, após pedido do Ministério Público (Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público), a Câmara Municipal de Ipatinga vem a público fazer os seguintes esclarecimentos:

 1- As diligências foram realizadas nos gabinetes dos vereadores Luiz Márcio Rocha Martins, Paulo Reis, Rogério Antônio Bento e Wanderson Silva Gandra.

2- Durante a operação, o vereador Luiz Márcio Rocha Martins foi conduzido pelas autoridades policiais.

3- O prédio da instituição foi temporariamente fechado ao público para facilitar os trabalhos das autoridades.

4- A Câmara Municipal reforça o comprometimento do Poder Legislativo Municipal com a busca da verdade.  Desde início das investigações, tem colaborado com as autoridades no sentido de garantir total transparência e isenção da instituição perante os fatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *