TRAGÉDIA DO RIO DOCE: Prefeitura de Timóteo dialoga com a Fundação Renova

TIMÓTEO – Uma reunião institucional marcou a reaproximação da Fundação Renova com o município de Timóteo, por meio do prefeito Douglas Willkys. O chefe do executivo recebeu Carlos Heinisch, responsável da entidade na articulação junto aos municípios do Vale do Aço. A Fundação Renova foi instituída pela Samarco e suas acionistas, Vale e BHP Billiton, para gerir e executar medidas de recuperação dos danos resultantes da tragédia da Samarco provocada pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, em 5 de novembro de 2015.

Durante o encontro no gabinete do prefeito, Carlos apresentou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Renova e que envolve alguns programas  nas áreas de resíduos sólidos, saneamento, de proteção ambiental e social, além de assessoramento técnico aos municípios que fazem parte da Bacia Hidrográfica do Rio Doce e suas sub-bacias, como a do Piracicaba, da qual Timóteo faz parte. “A ideia é promover uma melhor integração com o município”, resumiu Carlos Heinisch. Douglas, por sua vez, mencionou que as ações da entidade são “de grande interesse do município, especialmente na área ambiental”.

Uma das prerrogativas para o município dar andamento aos pleitos referentes ao tratamento de resíduos sólidos e que já estão aprovados por outros municípios é formalizar a sua adesão ao Consórcio de Municípios para o Desenvolvimento Integrado (COMDIN), que é atendido pelos recursos da Renova para a gestão associada de serviços públicos visando  a promoção da melhoria do meio ambiente. O COMDIN é integrado pelos municípios de Açucena, Antônio Dias, Coronel Fabriciano, Dionísio, Jaguaraçu, Marliéria e Timóteo. O BDMG foi a instituição contratada em Minas para gerir os recursos e acompanhar o andamento dos projetos da Fundação Renova

Para tratar sobre esse assunto o prefeito Douglas Willkys e o secretário municipal de Planejamento, Fabrício Araújo, já estiveram na sede do BDMG, em Belo Horizonte, para retomar as discussões sobre a participação do município.

Projeto de Lei

Para ter acesso aos recursos já disponíveis e que são da ordem de R$ 22 milhões, sendo R$ 4 milhões para o saneamento básico e R$ 18 milhões para tratamento de resíduos sólidos, o município precisa da aprovação de uma lei  que aprova a adesão de Timóteo ao COMDIN que já se encontra na Câmara de Vereadores de Timóteo, aguardando votação.

 

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *