Recorde de público e emoção marcam 7 de setembro em Ipatinga

IPATINGA – Em Ipatinga, durante as comemorações dos 196 anos da Independência do Brasil, na manhã desta sexta-feira (7), um clima de patriotismo e de resgate dos valores cívicos envolveu mais de 20 mil pessoas presentes no maior desfile de toda a história do município. Na avenida Roberto Burle Marx, enquanto a multidão acenava bandeirinhas do Brasil e de Ipatinga, 71 entidades, entre polícias militar e civil, Corpo de Bombeiros, SAMU, escolas e instituições da sociedade civil, desfilaram com mais 4 mil participantes.

De improviso e marcado pela emoção, o prefeito Nardyello Rocha, enfatizou durante o discurso de abertura o orgulho de realizar na cidade onde nasceu um desfile cujo tema resgata o amor pela pátria e o orgulho de pertencer à cidade de Ipatinga.

“Uma das bandeiras deste governo é resgatar grandes eventos, que marcaram a história da nossa cidade. Prova disso, é a Olimpíada Cultural e Esportiva de Ipatinga, a Olicei, que há mais de 20 anos não era realizada no município e hoje acontece com a participação de dezenas de escolas. Neste 7 de setembro, nós vemos esta festa maravilhosa, que reúne a família, estudantes, professores, profissionais de todas as classes, os servidores públicos, para juntos resgatarmos o sentimento de que vale a pena ser brasileiro e, principalmente, vale a pena amar e se orgulhar da nossa querida Ipatinga”, enfatizou.

Patriotismo

Às 8h a avenida Burle Marx já estava lotada e as delegações a postos no hall do Ipatingão. A cerimônia começou pontualmente às 8h30 conforme o previsto pela organização, com o hasteamento das bandeiras ao som do Hino Nacional executado pela banda de música da Polícia Militar.

Os primeiros a entrarem na avenida foram os integrantes das corporações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. A novidade este ano foi a participação da Polícia Civil, que passou a integrar o bloco de entidades representantes da segurança pública estadual.

desfile

Em seguida os Movimentos da Terceira Idade encantaram o público presente. Crianças e adolescentes de instituições municipais também incrementaram a avenida. Na sequência, as escolas públicas levaram para o corredor cívico o tema principal do desfile: o amor e valorização à pátria. Os pernas-de-pau arrancaram suspiros das crianças e animaram a festa.

Um dos momentos mais esperados foi a passagem do bloco da Olimpíada Cultural e Esportiva de Ipatinga (Olicei 2018), com a mascote Junio, o Gato do Mato, com chapéu de congado e uniforme que simboliza as escolas de Ipatinga.

Saúde

A saúde também fez bonito na avenida. Mais de 60 profissionais da área passaram pelo corredor cívico mostrando as grandes campanhas realizadas pela administração municipal. Levaram junto as mascotes do mosquito da Dengue, do “Zé Gotinha” e “Maria Gotinha”, fazendo alusão às campanhas contra as arbovirores e de Vacinação Infantil.  Na sequência passaram pela avenida os carros do SAMU.

O encerramento do desfile ficou por conta das instituições filantrópicas e a fanfarra de música da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. O prefeito Nardyello Rocha declarou encerrado o desfile de 7 de setembro e agradeceu a participação maciça da comunidade. “Muito obrigado a cada um de vocês que acreditou neste evento e são agora protagonistas do maior desfile cívico-militar da história de Ipatinga. O povo acreditou que vale a pena ser ipatinguense e ser brasileiro”, agradeceu o prefeito.

desfile

Festa da família

Este foi o maior 7 de setembro da história de Ipatinga. Avenida lotada. Família reunida. Crianças, jovens, adultos e idosos, todos juntos para comemorar o Dia da Pátria. Dentre tantas pessoas que passaram no Parque Ipanema estava o casal Wesley e Heloísa, moradores do bairro Veneza, que levaram os filhos para prestigiarem a linda festa. “Muito interessante. Viemos para assistir o desfile, e aproveitamos para curtir o feriado. Graças a Deus este evento voltou em nossa cidade”, disse Wesley.

Heloísa ressaltou o incentivo da escola Municipal Pato Donald, do bairro Novo Cruzeiro, que incentivou o filho a participar do 7 de setembro. “Estava fazendo muita falta o desfile em Ipatinga. É um momento que a cidade precisava”, enfatizou com orgulho.

Pai e filha, os vigilantes patrimoniais da Prefeitura de Ipatinga, Elizeu Bernardes e Amanda Bernardes, trabalharam lado a lado na área de isolamento do palanque oficial. Para Amanda, foi um momento ímpar. “Sentimento de muita honra poder comemorar a Independência do Brasil. Momento de alegria nesse lindo desfile prestigiado imensamente por muita gente”.

Elizeu ficou emocionado em estar presente. “Há mais 20 anos sou servidor público municipal, e pela primeira vez estou vendo no rosto das pessoas um sentimento profundo de patriotismo”, concluiu.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *