Prefeito de Dionísio dribla a crise, paga 13º salário integral e mantém serviços essenciais

DIONÍSIO – Enquanto centenas de prefeituras não conseguiram se erguer por causa da dívida do governo do estado com os municípios, que já ultrapassa R$ 10 bilhões, a prefeitura de Dionísio, com austeridade e cortando na própria carne, manteve em pleno funcionamento os serviços essenciais e ainda, conseguiu o feito pagando o 13º salário de todos os servidores ativos e inativos nesta terça-feira (11).

O prefeito Dr. Farias Menezes, em entrevista ao JBN, disse está comemorando por entender que a colaboração dos servidores públicos foi fundamental para que pudesse bater a meta e chegar a este resultado. “Enquanto prefeituras estão fechando as portas, suspendendo serviços oferecidos à população, atrasando salários de servidores, nós em Dionísio estamos administrando uma crise, mas, o nosso esforço diário é para garantir de fato os direitos da população e manter em dia o salário dos servidores”, pontuou o prefeito.

“É um desafio administrar uma cidade com poucos recursos, mas os dionisianos podem continuar confiando, porque em tempos de crise, a nossa gestão séria e comprometida segue com as medidas de austeridade financeira, mantendo os serviços básicos, recuperando estradas e pagando o funcionalismo em dia”, ressaltou Farias.

DÍVIDA DO ESTADO COM DIONÍSIO

O governo estadual deve ao município de Dionísio mais de R$ 3 milhões. Os débitos do Estado com as prefeituras mineiras se relaciona com às transferências de repasses das cotas-partes dos municípios do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), do IPVA e do ICMS.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *