Fabriciano, BH, Betim e Contagem negam reajuste de tarifa de ônibus

REDAÇÃO – Assim como em Fabriciano, BH e Betim, a  Prefeitura de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, não autorizou o reajuste das tarifas de ônibus solicitado pelas concessionárias responsáveis pelo transporte na cidade. Ainda de acordo com o Executivo, as empresas pediram cerca de 11% de aumento, o que faria com que a tarifa subisse de R$ 4,05 para R$ 4,50.

“A Prefeitura de Contagem entende que o reajuste da tarifa só é possível com uma planilha detalhada que comprovem os investimentos feitos no transporte público. Como não há justificativa consistente, o aumento não foi autorizado”, diz a nota divulgada.

O texto lembra ainda que o município já luta na Justiça contra o aumento praticado pelas empresas no início de 2016, pouco antes do prefeito Alex de Freitas (PSDB) assumir a prefeitura. Na época, o político revogou o aumento, reduzindo de R$ 4,05 para R$ 3,70.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *