Estacionamento Rotativo Digital: Ipatinga assina ordem de serviço com empresa de São Paulo

IPATINGA – A Prefeitura de Ipatinga acaba de validar os procedimentos constantes no processo licitatório para a contratação da empresa que irá prestar o novo serviço de Estacionamento Rotativo no município. Conforme foi divulgado no Diário Oficial do município, edição de terça-feira (11), a concessão, com validade de dez anos, está a cargo da Área Azul Central Park Ltda, de Mogi Mirim, interior de São Paulo. O plano de trabalho que a empresa adotará ainda será entregue ao município em até 15 dias.

A concessão, com validade de dez anos, está a cargo da Área Azul Central Park Ltda, de Mogi Mirim, interior de São Paulo

A empresa vencedora do certame será responsável pela execução dos serviços de operação, apoio à fiscalização e controle de 3 mil vagas dos estacionamentos rotativos em vias públicas do município de Ipatinga (incluindo as vagas já existentes e outras a serem implantadas). A Área Azul irá disponibilizar um software, equipamentos, materiais, mão de obra e demais insumos, bem como o desenvolvimento paralelo de atividades correlatas.

Na próxima semana a empresa deverá iniciar a demarcação das vagas, com pintura de solo no período noturno para reduzir os impactos no comércio. Outra ação a ser executada pela concessionária será o trabalho de divulgação sobre o funcionamento do novo sistema rotativo. A previsão da administração pública é que em janeiro a Área Azul Digital esteja em operação no município, em caráter educativo.

Aplicativo e recibos

O novo sistema de Estacionamento Rotativo em Ipatinga será online e em tempo real. O usuário irá baixar um aplicativo no celular por meio das lojas virtuais, fazer um cadastro e adquirir créditos referentes aos valores. O ticket custará R$ 2 a hora. Quem não tiver acesso a celular poderá comprar os créditos em lojas credenciadas. Nos dois modelos, é emitido um comprovante de pagamento. Quem usar o aplicativo pode baixar o comprovante direto no celular. Aqueles que comprarem na loja também terão o recibo em mãos.

Fiscalização

Todo o processo será controlado e fiscalizado pela empresa vencedora, que vai contratar monitores para supervisionar o serviço prestado. A Área Azul Central Park Ltda terá o registro do veículo e envia por meio de um sistema de GPRS as informações de cadastro para os agentes de trânsito e colaboradores. A consulta é feita em tablets, e em poucos segundos é possível saber se o carro dispõe de tempo em sua vaga ou está irregular. Somente o agente de trânsito ou a polícia estão aptos a lavrar o auto de infração, caso seja necessário.

Investimento

Do total arrecadado com a venda de tickets, 38,99% vão direto para o Fundo Municipal de Trânsito, para aplicação em ações educativas de trânsito, sinalização de vias e modernização de semáforos, entre outras necessidades relacionadas ao setor.

O prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, lembra que o serviço a ser implantado brevemente no município soluciona o antigo gargalo da dificuldade de estacionamento, sobretudo no Centro da cidade. Outra intenção da atual gestão é corrigir um erro anterior. O parquímetro, retirado em 2017, não atendia as expectativas da comunidade por não emitir comprovante de tempo utilizado, gerando mais despesa que arrecadação para o município.

“É importante dizer que o estacionamento rotativo em Ipatinga é lei, tanto no Centro quanto no Horto e no Canaã. Mas o que existia no passado era algo obsoleto, não gerava recibo, e este que está sendo implantado é o que existe de mais moderno no Brasil, um estacionamento rotativo digital, inclusive com um sistema de captura de placas de veículo. A fiscalização será em parceria entre os monitores e os agentes de trânsito”, disse.

Nardyello explicou que o motorista poderá escolher entre usar o aplicativo ou comprar o ticket diretamente com um monitor ou em pontos de vendas credenciados. O prefeito faz um alerta para aqueles que infringirem a lei. “Quem parar e não pagar irá receber um comunicado e ainda terá três dias para fazer o pagamento e regularizar a situação junto ao município. Caso o motorista não resolva a pendência, poderá sofrer sanções previstas em lei. Então, daremos todas as alternativas possíveis. O que queremos fazer é a organização do trânsito. Não estamos preocupados em arrecadar dinheiro com multa. O que queremos é que o estacionamento seja organizado de forma democrática para que todos possam usar o rotativo”, assinalou, acrescentando ainda que, caso haja necessidade, o município poderá solicitar mudança na lei para aumentar o número de vagas.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *