Entidade que administra o Faixa Azul é notificada. Prefeitura impõe melhorias no sistema

TIMÓTEO – Pela primeira vez após implantação do Estacionamento Rotativo de Veículos – Faixa Azul, a Administração do Município de Timóteo se propõe a exigir melhorias na prestação de serviço. Depois de inúmeras reclamações de usuários, a Prefeitura notificou o Instituto Maçônico de Gestão de Projetos Sociais (IMAG), entidade responsável pelo funcionamento do estacionamento rotativo de longa duração – Faixa Azul. Um dos pontos que originou a notificação foi a marcação de novas vagas sem a comunicação prévia à Administração municipal. O instituto foi advertido a não promover mais qualquer intervenção de sinalização sem a autorização da Prefeitura.

O Faixa Azul terá que oferecer aos usuários um trabalho de qualidade. A notificação cobra a informatização do sistema e o fim da cobrança pelos 10 minutos

Após a notificação, a diretoria do IMAG foi recebida na Prefeitura de Timóteo para discutir alguns pontos considerados fundamentais na visão do prefeito Douglas Willkys, que entende que a prestação dos serviços precisa ser melhorada.

Outro ponto abordado foi a renovação antecipada do convênio entre a PMT e o IMAG, na gestão interina do prefeito Adriano Costa Alvarenga. O convênio com o IMAG venceria no dia 3 de agosto de 2018, mas foi prorrogado até o fim de 2020. Na renovação do convênio não foi exigido do IMAG as melhorias necessárias e esperadas pelos usuários do estacionamento.

APLICATIVO E FIM DOS 10 MINUTOS

O prefeito Douglas Willkys pontuou ainda algumas questões que precisam ser revistas pelo IMAG por meio da alteração do plano de trabalho da entidade; a modernização do atendimento com o investimento pela entidade nos equipamentos e sistema de informática; alteração do modelo de fiscalização, com a liberação de 10 minutos sem a necessidade de aquisição do talão. A implantação da modalidade de fracionamento do pagamento por horário também foi indicada para a entidade.

Outro assunto abordado é que seja investido um percentual da arrecadação em ações voltadas para o trânsito, bem como a destinação do saldo financeiro para uma entidade beneficente específica ou a ser escolhida por meio de edital.

Douglas também exigiu que a prestação de contas referente à arrecadação com o Faixa azul seja pública e nos mesmos moldes das demais entidades que possuem vínculo com o poder público municipal. Até o fim deste mês de outubro, conforme informou o prefeito Douglas Willkys, estará concluído todo o planejamento para ser colocado em prática no Sistema do Estacionamento Rotativo de Veículos.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *