Douglas apresenta realidade financeira para servidores. Categoria rejeita em assembleia a proposta de 3% de reposição

TIMÓTEO – O prefeito de Timóteo, Douglas Willkys, apresentou no fim da tarde desta segunda-feira (6) aos servidores públicos efetivos os números da administração pública. O encontro foi realizado no auditório da Prefeitura e contou também com uma explanação do secretário de Planejamento, Fabrício Araújo.

Douglas agradeceu a presença dos servidores e considerou necessária a conversa com os servidores sobre a real situação financeira do município. “Conheço a luta dos profissionais, mas a conjuntura que encontramos nos últimos dias é muito ruim”, disse o prefeito, referindo-se aos primeiros 20 dias à frente da administração.

“Nos últimos dias estamos só apagando incêndios”, resumiu o chefe do Executivo, lembrando que antes da sua posse, em 13 de julho, não houve transição de governo, daí a necessidade de avaliar detalhadamente cada contrato, o orçamento e outras ações herdadas das gestões anteriores.

Um dos compromissos assumidos pelo prefeito e que será uma das diretrizes do seu governo  é o de promover economia na máquina pública. Ao mesmo tempo, ele reiterou que as decisões de governo nas conversas com o sindicato serão orientadas por estudos técnicos.

Douglas admitiu mais uma vez a importância dos servidores e disse que não vai medir esforços para promover a capacitação e dar melhores condições de trabalho para todo o funcionalismo. Entretanto, ele reforçou que existem duas situações que precisam ser observadas antes de qualquer passo a ser adotado: a disponibilidade de recursos e a lei orçamentária.

ASSEMBLEIA

Em nova assembleia na noite desta segunda-feira (6), os servidores públicos municipais de Timóteo voltaram a rejeitar parcialmente a proposta de 3% oferecida pela Prefeitura, como reposição das perdas salariais.
A proposta apresentada pela Administração de 3% de reajuste retroativo a maio deste ano, e a discussão das demais perdas a partir de 90 dias, ainda não agradou a categoria. No decorrer desta semana, o Sinsep irá oficializar a prefeitura da decisão da assembleia. A categoria já está convocada novamente para uma  assembleia o dia 14.
Os servidores públicos continuam em “estado de greve” e a proposta alternativa da categoria segue ativa:

– 3% de reposição retroativo a maio e parcelamento mensal do restante das perdas até o mês de abril de 2019.

– Progressões verticais para os demais servidores.

– Determinação de prazo para implantação de Plano de Cargos e Salários.

– Estado de Greve.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *