sexta-feira, abril 19, 2024
DestaquesPolítica

Procon de Ipatinga alerta consumidores sobre compras na Black Friday

IPATINGA – O Procon de Ipatinga faz um alerta aos consumidores sobre a Black Friday, campanha de vendas do comércio que movimenta o Brasil neste mês e que tem como data específica a última sexta-feira de novembro (24/11).

O diretor do órgão, Diego Costa, ressalta que os consumidores devem ficar atentos a fim de evitar golpes e fraudes, que infelizmente aumentam nesse período. Ele chama atenção para o fato de que, devido ao grande volume de publicidade e de ofertas, o consumidor vira alvo fácil de golpistas e criminosos de todo tipo, especialmente por meios eletrônicos.

“A Black Friday é um ambiente propício aos crimes contra o consumidor e aos abusos contra o Código de Defesa do Consumidor. Na ânsia de encontrar bons preços e de aproveitar supostas oportunidades de comprar, o consumidor fica vulnerável e se esquece de tomar cuidados, sobretudo no ambiente virtual”, disse.

Segundo Diego, as estratégias mais usadas pelos criminosos são as lojas virtuais e boletos falsos, produtos que não existem e, agora recentemente, o falso PIX. As violações ao direito do consumidor também são comuns, como promoções forjadas ou fictícias e descontos inexistentes.

 Segurança

Diego recomenda alguns cuidados para evitar golpes. “Primeiro, verificar se o endereço eletrônico é mesmo o da loja. E, quando for pagar com boleto, verificar os dados do vendedor e, se for por PIX, certificar-se de que o recebedor é a loja. Se for pessoa física, desconfie e entre em contato com o lojista”, orienta.

 Desconfie de promoções exageradas

Diego também recomenda desconfiar se o desconto for grande demais. Promoções irreais, como descontos de 80% ou 90%, podem ser falsas ou irreais. Uma boa dica é consultar a idoneidade do vendedor em sites como o “Reclame Aqui”.

Controlar a emoção é indispensável. “Os golpistas se aproveitam da euforia do consumidor e isso é uma armadilha. O golpe da escassez, que é a última peça, que vai acabar. Não caia nessa!”, alerta.

Nas compras com cartão, uma dica é usar os cartões virtuais, que evitam a exposição dos dados do consumidor na internet.

A sofisticação dos golpistas atingiu um nível tal que eles chegam a falsificar dezenas de opiniões positivas de compradores para induzir os consumidores às compras, além de criar e-mails para contato que realmente existem, funcionam por determinado tempo e até respondem que “as mercadorias já foram despachadas e estão em trânsito”, criando códigos de rastreio fictícios.

Caí no golpe. O que devo fazer primeiro?

A recomendação do Procon é, antes de qualquer coisa, acionar o banco para denunciar o golpe. Segundo o Procon, ao identificar a ação de golpistas, os bancos têm a alternativa de acionar o mecanismo especial de devolução do Banco Central.

Após acionar o banco, e já com evidências, o consumidor deve procurar a polícia e contatar um advogado para verificar a possibilidade de ressarcimento dos valores.

Black Friday – Veja as dicas do Procon e não caia em golpes!

Verifique se o site é falso clicando no cadeado no início do endereço eletrônico.

Se for pagar com boleto, veja se os dados batem com os do vendedor.

Se for pagar com PIX, verifique se o recebedor é mesmo o vendedor.

 Não aceite violações aos seus direitos!

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *