Com a interdição do trecho da BR-381, em Nova Era, prejuízos têm sido causados à economia do Vale do Aço

IPATINGA – Com a interdição total do trecho da BR-381, em Nova Era, há cerca de duas semanas, vários prejuízos têm sido causados à economia do Vale do Aço. Diante disso, a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga cobram agilidade na solução da liberação do trecho interditado da rodovia o quanto antes, para evitar que mais transtornos sejam causados aos setores do comércio e da indústria.

O presidente da Aciapi, Luís Henrique Alves, destacou que a interdição total no km 321 da BR-381, em Nova Era, é um grande problema para o Vale do Aço e para todo o Leste de Minas, já que a rodovia faz a ligação com a capital mineira e outras regiões. Além disso, Luís Henrique ressaltou que a rodovia faz parte de uma rota importante que liga Minas Gerais aos estados do Espírito Santo e da Bahia, onde o turismo está sendo bastante prejudicado. “Os impactos disso são piores possíveis. Toda a cadeia produtiva da nossa região é prejudicada. O aumento de frete já é visível no comércio, assim como a demora na chegada de produtos. Esperamos que esse problema possa ser resolvido o mais rápido possível. Fazemos esse apelo porque o prejuízo já é incalculável para a nossa região”, alertou.

O presidente da CDL de Ipatinga, Amaury Gonçalves, também salientou a importância da BR-381 para todo o comércio do Vale do Aço. “Além de encarecer o frete das mercadorias, a interdição total no trecho da BR-381, em Nova Era, dificulta a nossa região de receber empresários e lojistas que estão em busca de investir no Vale do Aço e fazer novos negócios, o que atrasa o nosso desenvolvimento socioeconômico. Portanto, a liberação da rodovia é de suma importância para todos nós”, pontuou.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *