Saritur não cumpre a lei que obriga a presença do cobrador nos ônibus. Motoristas com dupla função

O motorista liberando a roleta configurando a dupla função – Foto reprodução/JBN

TIMÓTEO – Mesmo com a lei 2.923, aprovada em 2009, que aponta a obrigatoriedade da presença do cobrador nos ônibus, a empresa Saritur está demitindo os cobradores, não está contratando, mas permite que os ônibus saiam do terminal de integração sem a presença do cobrador. A dupla função dos motoristas indica risco de acidentes. Com essa ação, a empresa Saritur está sujeita a punições, como a perda da concessão, conforme preconiza a lei.

A denuncia da falta de cobradores está sendo feita pelos funcionários da empresa, fato que segundo eles vem acontecendo há muitos dias, em situação recorrente nos itinerários como  Centro/Bandeirantes e Centro/Cachoeira do Vale. A empresa alega ser um caso isolado, mas os vídeos desmente a concessionária.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Coronel Fabriciano (Sinttrocel), Marlúcio Negro,  disse ao JBN que na última semana a entidade recebeu um vídeo em que a ausência de cobradores é evidenciada. Marlúcio não descartou a possibilidade de uma paralisação da categoria, caso a empresa insista no caso.

Marlúcio afirmou ter discutido o assunto com a empresa. “Reportei o problema ao gerente da empresa, que alegou ter acontecido pela falta de cobrador. Mas lembramos a ele que isso não poderia ocorrer, pois há uma lei 2.923, aprovada em 2009, que diz que a empresa concessionária é obrigada a ter a presença do cobrador no ônibus, caso não cumpra, estará sujeita a punições, como a perda da concessão. A Saritur vem tentando tirar a função do cobrador há tempos”, afirmou Marlúcio, informando que na próxima segunda-feira (29) haverá uma reunião para discutir o assunto.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *