Continua repercutindo o vídeo do deputado Léo Motta respondendo o prefeito de Fabriciano

FABRICIANO – Continua repercutindo em Coronel Fabriciano o vídeo do deputado federal Léo Motta, do PSL, no qual responde um áudio do prefeito Dr. Marcos Vinicius Bizarro (PSDB) e o desafia a prestar contas dos mais de R$ 30,8 milhões que o município recebeu para o enfrentamento à Covid-19. No vídeo, o deputado ressalta que prefeito de Fabriciano está sendo investigado pela Polícia Federal.

A reportagem do JBN teve acesso ao ofício do parlamentar enviado ao prefeito tucano, no mês de maio, pedindo informações sobre como foram gastos os recursos enviados pelo governo federal em meio à pandemia. O documento foi o causador da discórdia e estopim para o debate acalorado entre os dois políticos. 

O prefeito tucano não gostou da cobrança de transparência feita pelo parlamentar. Em áudio enviado a um grupo de mensagens da Associação Mineira de Municípios (AMM), Dr. Marcos Vinicius da Silva Bizarro chamou o deputado federal de “vagabundo” e “ordinário”: “temos que dar um basta num vagabundo desses aí”. Dr. Marcos ainda colocou em dúvida a prestação de contas do deputado, que “recebe sem trabalhar”, disse.

Polícia Federal

No vídeo, o deputado disse que votou todas as matérias legislativas que possibilitaram a remessa dos recursos ao município. “Não sou eu que estou sendo investigado pela Polícia Federal por causa de respirador. Um picareta que está sendo investigado por causa de recursos de Covid vir me chamar de vagabundo. Você está incomodado com a Polícia Federal? Você deveria trazer e mostrar as informações. Prefeito, cumpra a Lei!”, enfatiza.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *