Chapa 2 denuncia irregularidades em Chapa da Intersindical nas eleições do Sindipa

IPATINGA As eleições do Sindicato de Metalúrgicos de Ipatinga, Sindipa, previstas para ocorrer nos próximos dias 8, 9,10 e 11 de junho, já estão movimentando os bastidores da política sindical no Vale do Aço. A Chapa 2, encabeçada por Vilmar Cardozo, entrou com representação no Ministério Público do Trabalho contra a Chapa 1/ Intersindical por descumprimento do estatuto do Sindicato, o que é considerado uma falta grave. Caso o processo movido tenha resultado favorável na justiça, a Chapa 1 pode se tornar inelegível.

No processo consta que o candidato da Chapa 1, Geraldo Magela, que acumula o cargo de presidente do Sindicato, presidente do pleito e presidente da Chapa infringiu o estatuto nas escolhas de integrantes de sua chapa que não estão aptos para concorrer como é o caso de Arildo Ferreira e Édio Rodrigues Ferreira que está há cinco anos afastado pelo INSS para tratamento psicológico. Segundo o advogado da Chapa 2, Vinícius Milanês, o candidato Arildo entrou como se fosse empregado da Usiminas, porém ele foi demitido em 21 de fevereiro de 2020, por justa causa. “Arildo Ferreira, integrante da Chapa 1/Intersindical que se encontra em não conformidade com o estatuto do sindicato, já teve seu inquérito de apuração por justa causa julgado procedente em favor da Usiminas na 1º e 2º instância. Desta forma, a chapa está comprometida conforme o artigo 60 do Estatuto, nos termos preceituais do artigo 51”, pontuou o advogado.

Outra reclamação da direção da Chapa 2 está no acesso aos documentos protocolados da Chapa 1/Intersindical, no tempo regimental. No entanto, a alegação está que como o candidato a presidente da Chapa 1 é o mesmo presidente do Pleito, ele tem acesso privilegiado a documentação e mesmo assim, não disponibilizou os documentos de sua chapa para conferência. Segundo o presidente da Chapa 2, Vilmar Cardoso, essa situação já foi denunciada no Ministério Público do Trabalho. “O pessoal da Chapa da Intersindical não está querendo transparência e lisura no pleito. Parece que não querem  que o trabalhador decida de forma justa e por meio de resultados. Queremos eleições limpas no Sindipa, por isso que precisamos apelar para a justiça”, disse Vilmar Cardoso.

Número do Processo: 0010391-68.2021.5.03.0034

Não conseguimos estabelecer contato com a direção da Chapa 1.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *