Ministério Público instaura procedimento em prol dos moradores da Serra dos Cocais

Fabriciano – A 5ª Promotoria de Justiça da Comarca de Coronel Fabriciano instaurou procedimento nº MPMG 0194.20.000303-7 (fac-símile anexo), através do qual busca apurar eventual precariedade na prestação do serviço de transporte público coletivo por parte da concessionária Saritur, em especial, aos moradores da Serra dos Cocais.

A representação foi formulada pelos próprios moradores, com o apoio da advogada Fabiana Rose, que promoveu o encaminhamento da peça jurídica ao Ministério Público, com pedidos de providências, visando sanar as constantes irregularidades verificadas pelos usuários do serviço na linha Cocais dos Arrudas – Centro.

Ao todo, mais de 600 moradores assinaram o documento, que, além das reclamações acerca da precariedade do serviço de transporte, constou ainda de anexo fotográfico demonstrando também a falta de manutenção das estradas vicinais, que deveriam ser conservadas pela Administração Municipal.

“Os moradores dos Cocais me procuraram desesperados e me entregaram um abaixo-assinado com centenas de assinaturas, diversas fotos e relatos, relativo às atuais condições precárias nas estradas e no transporte público, comunicando a dificuldade de acesso e deslocamento entre a região rural e a zona urbana, o que traz uma série de transtornos e dificulta aos cidadãos o direito de ir e vir”, salienta a advogada.

Descaso e abandono

Segundo ela, o Ministério Público acolheu a Notícia de Fato e deve agora cobrar providências dos órgãos responsáveis. “O MP agora apurará as irregularidades cometidas e intermediará possíveis soluções. Nestes quase quatro anos os moradores daquela comunidade ficaram esquecidos pelos gestores municipais. E já não acreditam mais em obras eleitoreiras, em véspera de eleição. Juntos, temos coragem e caráter para lutar por melhorias para o Cocais e para toda a nossa cidade”, concluiu.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *