Vereador Paulo Reis continua foragido, mas apresentou renúncia nesta quinta-feira

PATINGA – O vereador Paulo Reis (PROS) que se encontra foragido da justiça entregou na Câmara Municipal de Ipatinga sua carta de renúncia ao mandato de vereador. Seu suplente é o ex-vereador e ex-presidente da Câmara de Ipatinga Adelson Fernandes, do mesmo partido.

Paulo Reis, marido da deputada estadual Rosângela Reis, é um dos vereadores acusados de integrar o esquema de “caixinha” na Câmara Municipal. A deputada não se manifestou até agora sobre o caso nem sobre o paradeiro do marido e espera o decorrer das investigações para se posicionar.

Nesta quinta-feira, a Câmara Municipal realiza sessão para instalação da Comissão Processante que vai avaliar a quebra de decoro dos parlamentares presos e eventual cassação do mandato.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) já prendeu até agora na Câmara de Ipatinga os vereadores José Geraldo Andrade (PT do B), Wanderson Silva Gandra (PSC), Rogério Antônio Bento (PSL),  Luiz Márcio Rocha Martins (PTC) e o chefe de gabinete do vereador Paulo Reis (PROS), Ivan Menezes Teixeira.

O vereador José Geraldo Andrade (PT do B) foi preso pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Andrade que é empresário e supostamente não precisava da devolução de recursos pagos aos funcionários do gabinete teria sido preso pelo motivo que os demais: formação de “caixinha”. Segundo as informações iniciais, Andrade foi preso na sede de sua empresa, no Distrito Industrial de Ipatinga.

A Câmara de Ipatinga inicia hoje o processo de abertura da Comissão Processante com o objetivo de avaliar a quebra de decoro parlamentar dos vereadores presos, o que pode culminar na cassação dos mandatos.

MAIS UM PRESO

Vereador Andrade

Além de Andrade, detido nesta quinta-feira (14), já se encontram presos na Penitenciária Dênio Moreira, os vereadores Wanderson Silva Gandra (PSC), Rogério Antônio Bento (PSL),  Luiz Márcio Rocha Martins (PTC) e o chefe de gabinete do vereador Paulo Reis (PROS), Ivan Menezes Teixeira.  Paulo Reis teve a prisão decretada, mas se encontra foragido da justiça.

A Câmara de Ipatinga inicia hoje o processo de abertura da Comissão Processante com o objetivo de avaliar a quebra de decoro parlamentar dos vereadores presos, o que pode culminar na cassação dos mandatos.

Além de Andrade, detido nesta quinta-feira (14), já se encontram presos na Penitenciária Dênio Moreira, os vereadores Wanderson Silva Gandra (PSC), Rogério Antônio Bento (PSL),  Luiz Márcio Rocha Martins (PTC) e o chefe de gabinete do vereador Paulo Reis (PROS), Ivan Menezes Teixeira.  Paulo Reis teve a prisão decretada, mas se encontra foragido da justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *